Tom Ford faz hoje 59 anos e está preocupado com o aumento do número de velas no bolo de aniversário. "Todos os dias são um dia a menos", assumiu recentemente, em declarações públicas, o estilista e realizador norte-americano pré-sexagenário, que atualmente ocupa o cargo de presidente do Conselho de Designers de Moda da América. Nascido a 27 de agosto de 1961, em Austin, no Texas, nos EUA, abandonou o curso de história de arte para se dedicar à publicidade, participando em anúncios.

Depois, foi estudar design e arquitetura de interiores. Antes de terminar o curso, emigrou para França. Em Paris, onde viveu durante 18 meses, trabalhou no gabinete de comunicação da Chloé, marca fundada pela estilista Gaby Aghion. Foi durante esse período que se encantou pela moda, descobrindo uma vocação. Apesar de ter concluído uma formação em arquitetura, começou, entretanto, a estudar moda. Apesar da pouca experiência, a criadora Cathy Hardwick contratou-o. Trabalhou para ela dois anos.

Giorgio Armani fundou a empresa a que preside há 45 anos. Atualmente a marca vale quase 2,9 mil milhões de euros
Giorgio Armani fundou a empresa a que preside há 45 anos. Atualmente a marca vale quase 2,9 mil milhões de euros
Ver artigo

Em 1988, foi contratado pela Perry Ellis. É lá que conhece Marc Jacobs. Em 1990, ruma a Milão, em Itália, decidido a revolucionar a Gucci, então em dificuldades. Três anos depois, é ele que desenvolve os lançamentos das 11 linhas de produtos da empresa. Nessa fase, trabalha 18 horas por dia. Em 1994, é promovido a diretor criativo. Entre 1995 e 1996, as vendas da marca crescem 90%. Em nove anos, a companhia, que estava praticamente falida passa a valer 3,5 mil milhões de euros, com a aquisição da Yves Saint Laurent. Tom Ford assume a direção criativa da reputada etiqueta francesa. Sai em 2004. Nessa altura, a empresa vale 8,5 mil milhões de euros. Em 2006, lança a sua própria marca.

Apesar de já ter vestido celebridades como Michelle Obama, Beyoncé, Jennifer Lopez, Gwyneth Paltrow, Anne Hathaway, Daniel Craig, Tom Hanks, Johnny Depp, Ryan Gosling, Will Smith, Julianne Moore, Hugh Jackman e Henry Cavill, foi muito criticado por utilizar mulheres nuas nas suas campanhas promocionais, com muitos a acusarem-no de objetificar o sexo feminino. Em 2009, estreou-se como realizador com o filme "Um homem singular", protagonizado pelo ator Colin Firth.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.