Os The Black Mamba, que representaram Portugal no Festival Eurovisão da Canção de 2021, estão em risco de perderem os 12 pontos que receberam da República Checa por causa de uma irregularidade cometida pelo júri checo, que foi o único a dar a pontuação máxima ao grupo português. Segundo as regras da European Broadcasting Union/Union Européenne de Radio-Télévision (UBU/UER), entidade que supervisiona o eurofestival, os membros dos júris nacionais não podem ter cidadanias de outros países.

A cantora e atriz Tonya Graves, uma das juradas checas, tem, afinal, nacionalidade norte-americana, o que contraria os regulamentos da UBU/UER. A violação desta regra poderá levar à anulação da votação do júri deste país na final e na segunda semifinal do certame. Se for essa a decisão da associação europeia de radiodifusão, Portugal perde os 12 pontos atribuídos a "Love is on my side". Na classificação da final, nada muda. O coletivo português mantém a décima-segunda posição que conquistou.

Mas, na da semifinal, perde um lugar. Desce de quarta para quinta posição, sendo ultrapassado pela Finlândia. Este ano, como pode (re)ver de seguida, estiveram a concurso 39 países. A Itália, representada pela banda Maneskin com "Zitti e buoni" conquistou o primeiro lugar do Festival Eurovisão da Canção de 2021. A balada portuguesa, interpretada por Tatanka, vocalista dos The Black Mamba, foi, no entanto, a canção favorita de 6 dos 195 jurados desta edição, revelou a UBU/UER.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.