Um novo livro refere que foi o príncipe Carlos quem especulou acerca da cor de pele de Archie, o filho mais velho de Harry e Meghan Markle, dando assim origem às divergências entre a família real britânica e os duques de Sussex.

Tal informação é adiantada pelo autor Christopher Andersen no livro 'Brothers And Wives: Inside The Private Lives of William, Kate, Harry and Meghan' [Irmãos e Esposas: Dentro das Vidas Privadas do William, Kate, Harry e Meghan', numa tradução livre].

A fonte do autor refere que tal aconteceu na manhã de 27 de novembro de 2017. Em conversa com a mulher, Camilla, Carlos terá dito: "Questiono-me sobre como irá ser a criança?".

Não querendo aprofundar a questão, Camilla terá respondido: "Bem, absolutamente maravilhosa, estou certa".

Baixando o seu tom de voz, Carlos perguntou: "Quero dizer, como é que tu achas que será a pele do filho deles?".

Comentando o assunto, um representante do príncipe Carlos declarou ao The Post: "Isso é ficção e não merece mais comentários".

O autor do referido livro nota que as declarações de Carlos foram distorcidas, até porque as questões que colocou deviam-se apenas a uma curiosidade, não sendo propriamente de índole racista.

No entanto, o comentário acabou por ser replicado dentro das paredes do palácio, tendo ido parado aos ouvidos do príncipe Harry. Quando este confrontou o pai sobre o assunto, Carlos acusou-o de estar a ser "demasiado sensível".

Recorde-se que na entrevista que Harry e Meghan deram este ano a Oprah Winfrey, a duquesa revelou que houve preocupações no seio da realeza quanto ao tom de pele do bebé, Archie.

Leia Também: Príncipe Harry surpreendeu Meghan com um 'novo' anel de noivado

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.