Samantha Fox, à semelhança do que já tinha feito em 2017, voltou, nas últimas horas, a acusar David Cassidy de a ter assediado sexualmente em 1985. Depois de terem feito uma produção fotográfica para a capa do single "Romance", a futura cantora e compositora, que na altura trabalhava apenas como modelo de topless, foi jantar com o artista, com o pai e então agente John Patrick Fox e com os representantes da editora discográfica do cantor, compositor, guitarrista e ator americano, falecido em 2017.

Numa ida à casa de banho, Samantha Fox foi surpreendida por David Cassidy, que a terá seguido e agarrado à força e tentado beijar. "Ele encostou-me contra a parede, roçou-se em mim e tentou introduzir a língua dele dentro da minha boca", admitiu a cantora no documentário "Page 3: The naked truth", exibido ontem à noite pelo canal de televisão inglês Channel 4. "Já durante a sessão, ele estava bastante excitado. Nem é preciso dizer mais nada", afirmou a intérprete de "Touch me (I want your body)" e "True devotion".

Apanhada de surpresa, Samantha Fox deu-lhe um safanão e fugiu. "Voltei a correr para a mesa mas não disse nada ao meu pai. Tive muito medo porque ele não teria gostado nada", admite a cantora que, na altura, tinha 19 anos.  "Ele arrastou a produção fotográfica, que demorou uma eternidade. Esteve o tempo todo com uma ereção e nem sequer fazia por o disfarçar", recorda a artista, que ficou muito abalada com o episódio. "Eu era uma grande fã dele. Era um dos maiores ídolos da minha infância", confessa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.