O advogado de Britney Spears apresentou um documento em tribunal com declarações de uma antiga agente do FBI que "corroboram" a tese de que, no âmbito das indicações dadas por Jamie Spears, uma empresa de segurança foi instruída "a colocar um aparelho secreto de gravação" no quarto da artista.

O documento, segundo o Entertainment Tonight, foi apresentado por Mathew Rosengart na terça-feira, 18 de janeiro.

Sherine Ebadi, nome da agente, revela que o profissional responsável pela instalação do aparelho, de nome Alex Vlasov, lhe disse que Jamie Spears estava "particularmente interessado nas comunicações entre a filha e o seu advogado e que queria a atualização regular das gravações".

É ainda referido que o aparelho estava escondido atrás de um móvel com fita cola para que não fosse visto, e tinha uma bateria à parte para que gravasse durante mais tempo. Para além disso é notado que o telemóvel da cantora também seria vigiado.

Leia Também: Jamie Lynn Spears pede a Britney para acabar com discussão pública

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.