A princesa Charlene continua na África do Sul a recuperar da grave infeção que contraiu nos ouvidos, nariz e garganta, mas foi recentemente promovida a um ilustre cargo no Mónaco.

No dia 1 de agosto, como noticiou o jornal Monaco Matin, Charlene tornou-se na nova vice-presidente da Cruz Vermelha do Mónaco, instituição presidida pelo príncipe Alberto desde 1982.

A princesa substituiu o antigo vice-presidente Philippe Narmino, que abandonou o cargo ao ver-se envolvido numa polémica por tráfico de influências.

A Cruz Vermelha do Mónaco foi fundada a 3 de março de 1948 pelo príncipe Louis II, bisavô do príncipe Alberto. Com mandatos de três anos, a instituição terá Charlene como vice-presidente até 2024.

A estadia da princesa na África do Sul levantou rumores de instabilidade no casamento com o príncipe Alberto, pelo que a nomeação de Charlene pode assim ser um sinal de que o casal permanece unido.

Leia Também: Príncipe Alberto garante: Charlene "não deixou o Mónaco zangada"

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.