Foi negada o pedido de liberdade condicional apresentado por Bill Cosby, que se encontra preso desde 2018 por alegadamente ter cometido dezenas de agressões sexuais.

O humorista não cumpriu alguns pontos essenciais para que a liberdade condicional fosse concedida. Bill Cosby teria, por exemplo, de participar num tratamento para agressores sexuais.

Andrew Wyatt, representante do acusado, conta em declarações ao TMZ que o humorista não ficou surpreso com a decisão, pois já lhe havia sido dito que não teria a permissão desejada se não se submetesse ao tratamento para agressores sexuais.

Cosby mantém agora a esperança num possível novo julgamento.

Leia Também: Nuno Santos encanta seguidores com rara fotografia com a filha bebé

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.