O Rei de Espanha é um “sedutor profissional”, com inúmeros casos amorosos no seu currículo e que não partilha a cama com a mulher, a rainha Sofia, há 35 anos – revela a veterana jornalista Pilar Eyre num livro intitulado “La Soledad de la Reina” (A Solidão da Rainha).

Nesse livro, que já está a causar enorme polémica em Espanha, traça-se um retrato muito feio de D. Juan Carlos, “um incorrigível mulherengo que, aos 74 anos, continua a receber injecções de vitaminas e a fazer tratamentos anti-velhice”.

A escritora afirma que o Rei “esteve como mais de 1.500 mulheres” ao longo da sua vida e que a rainha Sofia chegou a apanhá-lo em flagrante delito, numa casa de Toledo, em 1973, com a atriz Sara Montiel.

Noutra passagem, a jornalista retoma uma velha tese e reafirma que o Rei tentou “conquistar” a princesa Diana nos anos 80, quando ela e seu marido, Carlos, estavam de férias em Maiorca.

A rainha Sofia, hoje com 73 anos, é apresentada no livro como “uma rainha triste, a mulher mais solitária de Espanha”.

Comentadora do canal Telecinco, Pilar Eyre já estaria a pagar o preço da sua ousadia, tendo recebido nas últimas horas uma carta de despedimento do canal Telecinco, onde colaborava. Não acusa diretamente ninguém, mas deixa esta suspeita no ar: “ Gostaria de saber se a proibição de exercer a minha profissão vem da Casa Real ou se foi coisa de algum director que quer mostrar serviço.”

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.