"'Mãe, o Pai Natal não existe, pois não?'", foi com esta pergunta que a filha mais velha de António e Catarina Raminhos iniciou uma seríssima conversa com a mãe.

Perante a afirmação de Maria Rita, de nove anos, Catarina viu-se obrigada a explicar que mais do na figura do pai Natal, esta época deve focar-se "na nossa disponibilidade para os outros"

“'Por isso é que o Natal devia ser todo o ano'”, respondeu Maria Rita, "de lágrimas nos olhos".

Num texto partilhado no seu blogue - '7 Da Tarde e Ainda Não Lavei os Dentes' -, o mesmo onde nos conta esta história, a esposa de António Raminhos lamenta que para a filha tenha sido "duro descobrir a verdade". "Até para mim, quanto mais para ela. Ainda para mais porque parece que uns meninos na escola gozaram com ela por acreditar", escreve.

E como seria de esperar, depois de ver confirmada esta dura revelação, a pequena Maria Rita achou que os pais mereciam um "raspanete" por terem mentido. “'Então tu e o pai sempre que falavam no Pai Natal estavam a mentir. E mentir é feio!'", apontou a menina.

"Fiquei novamente em silêncio durante uns segundos. Expliquei então, como se falasse com adultos – porque não sei falar com elas de outra forma – que quando nos cabe a tarefa de educar os nossos filhos, temos de os fazer crescer com um conjunto de coisas: com afectos, com disponibilidade, com tempo para eles, com regras, com uma boa alimentação, com cuidados médicos e com magia à mistura. Sem magia, ilusão e imaginação uma criança não consegue crescer de uma forma feliz", completou a jornalista.

Veja aqui o texto completo.

Leia Também: Raminhos faz piada com declarações da entrevista a Ângelo Rodrigues

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.