José Castelo Branco prepara-se para mover acções judiciais contra pessoas e entidades que o envolveram no caso das orgias. O artista alega que teve “imensos prejuízos, designadamente de índole patrimonial” e quer ser indemnizado.

“Sinto-me no direito de ser ressarcido por quem envolveu o meu nome e o de minha mulher nesta infeliz sujeira”, disse Castelo Branco.

O “conde” ainda não identificou os seus alvos, mas presume-se que pretenderá atuar contra os autores do vídeo em que aparece na cama com um casal de Famalicão e, também, contra jornais e revistas que reproduziram imagens da gravação.

Para já, Castelo Branco deu instruções ao seu advogado para requerer ao tribunal de Famalicão, onde o caso tem estado a ser julgado, uma cópia do tal vídeo. Ele insiste que não se lembra das cenas sexuais que a gravação mostra e quer saber como chegou àquele cenário e se foi drogado, como e por quem.

O famoso “entertainer” sustenta que, por via do vídeo e da sua divulgação pública, teve “imensos prejuízos” morais e materiais. Entre estes últimos, a perda de um programa que apresentava na TVI, bem como outros contratos profissionais que tinha no horizonte e que morreram à nascença.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.