À semelhança do que aconteceu com muitas personalidades portuguesas, também Nuno Markl decidiu manifestar a sua indignação perante a eleição de Donald Trump para Presidente dos Estados Unidos.

No entanto, acabaram por surgir comentários de seguidores que criticaram o radialista por causa do que este defendia. Perante a situação, Nuno Markl decidiu responder aos apoiantes de Trump.

“Perdoem-me, alegres Trumpies que vêm aqui provocar. Perdoem-me se estou dramático e se olho, preocupado, para o meu filho que dorme, despreocupado, aqui ao meu lado, enquanto eu vejo estes monstros carregados de ódio cantar o fim de uma era e o começo de outra”, começa por referir.

“É que, reparem: o Trump não é o maior problema. Como diz hoje o MEC (que não é um esquerdalho, como se sabe), o mais natural é que ele acabe por se revelar um conservador moderado a pender para o liberal”, acrescenta.

“O problema é a reação em cadeia. E a xenofobia, a homofobia, o ódio pelo outro, tornarem-se na nova era. E é provável que Trump - com toda a sua vilania de cartoon - nem se tenha apercebido disso”, termina.

Mas não se ficou por aqui. Hoje, o radialista fez uma série de publicações onde tenta demonstrar o que vinha a defender até ao momento.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.