Na última gala do 'Big Brother - Desafio Final', que aconteceu este domingo, 5 de junho, foi mostrada ao público a 'Curva da Vida' feita por Cristina Ferreira na visita que fez à casa.

Cristina focou-se na aventura enquanto apresentadora do reality show da TVI, que começou a 2 de janeiro de 2022.

"Nunca ambicionei apresentar um 'Big Brother' e nunca me imaginei a apresentar um reality, não fazia parte das minhas ambições profissionais", confessa.

"Emocionei-me muito quando percebi que esse desafio tinha sido conquistado. Enquanto Cristina não me sirvo do programa, mas sou eu que tenho de o servir. Não sou a mesma no programa da manhã ou no ‘Dança com as Estrelas’, não o podia ser, só tinha que os proteger", nota, referindo-se aos concorrentes.

Começando pelo primeiro 'BB Famosos' que apresentou, Cristina destacou alguns dos participantes.

Leandro foi um dos mais marcantes, uma vez que segundo a apresentadora este "fez tudo ao contrário". "De repente sai e eu muito aflita, porque ele tinha uma carreira", sublinha, lembrando que o músico sempre a considerou como sua "madrinha".

Entretanto, destacou a polémica em que Bruno de Carvalho esteve envolvido, depois de ter sido acusado de violência doméstica contra Liliana Almeida.

"Nada daquilo me fazia sentido. Tenho muita pena que estejamos a viver esta época de linchamento público, porque alguém decide julgar o outro nas redes sociais. Sabíamos o que estava a acontecer dentro da casa, o que os psicólogos nos diziam.

Uma grande maioria do país queria que eu entrasse no programa a acusar o Bruno de Carvalho e eu não o queria fazer, nem podia, não era esse o meu papel. Começo o programa sem saber o que fazer", recorda, notando que o discurso inicial que fez à época não foi preparado, tendo dito apenas o que o "coração lhe mandou".

Quando o ex-presidente do SCP foi expulso do programa, Cristina notou que lhe "pediu desculpa" por não ter conseguido protegê-lo. "O Bruno ali estava destruído e não conseguimos fazer nada para que a perceção tivesse sido outra", lamenta.

De lágrimas nos olhos, Cristina lembrou igualmente a morte da mãe de Jardel. “Ter isto tudo dentro de mim e conseguir falar, olhar para eles, e não demonstrar nenhuma das minhas emoções, foi talvez o dia de apresentadora mais difícil da minha vida”, revela.

Quanto a Kasha, vencedor do programa, este ficará para sempre no coração da comunicadora. "É uma pessoa muito especial, que não vou nunca largar. Ele encontrou o caminho", garante.

Em relação às edições que se seguiram, Bernardo Sousa foi o nome que se destacou. "Tenho tentado dar-lhe a mão, tenho a intenção de cuidar dele para o resto da vida. Acho que está na hora de o libertarmos das culpas, que ele vai chegar à meta", defende Cristina, notando que não admite qualquer tipo de preconceito em relação a ninguém

"A única coisa que quero é iluminar quem aqui entra. Tivemos essa sorte, houve muitos que se iluminaram aqui dentro. Criticamos e julgamos tanto, e somos tão iguais a qualquer um deles.

[...] Ganhei confiança - há alturas em que a perco também - ganhei mais um programa de televisão, ganhei aqui pessoas que não quero largar. Só o amor salva, usem mais o elogio e a empatia na vida", termina.

Leia Também: Bruna Gomes vence o 'Big Brother - Desafio Final'

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.