Kevin Hart está a ser processa pela mulher envolvida num suposto escândalo por causa de uma sex tape, um caso que terá ocorrido em 2017.

Montia Sabbag está a processar o ator e comediante em 60 milhões de dólares, cerca de 54 milhões de euros, em indenizações por suposta inflexão intencional de sofrimento emocional, negligência e invasão de privacidade, de acordo com os documentos judiciais obtidos pela revista People.

Como adianta a publicação, em 2017 Kevin partilhou um vídeo no Instagram alegando que alguém estava a chantageá-lo por causa de um vídeo de índole sexual, onde surgia com Sabbag num quarto de hotel em Las Vegas.

Mais tarde, a imprensa internacional adiantou que o ex-amigo de Hart, Jonathan Todd Jackson, tinha sido preso e acusado de extorsão, mas negou a possibilidade de tentar extorquir o artista.

Nos documentos apresentados ao tribunal, Sabbag alega que Kevin conhecia o autor do vídeo e até permitiu que Jackson tivesse acesso ao quarto para que pudesse fazer a gravação em segredo.

Até ao momento, o advogado do ator ainda não comentou o caso, pelos menos com a revista People.

Recorde-se que, em 2017, Kevin pediu desculpa à mulher, Eniko Parrish, que na altura estava grávida, e aos dois filhos através das redes sociais, tendo afirmado que Jackson estava a tentar extorqui-lo.

Estas novas informações sobre o caso chegam numa altura complicada para o artista, pois sofreu recentemente um grave acidente de carro que o deixou com grandes lesões nas costas. Neste momento a celebridade já teve alta hospitalar, mas continua a recuperar.

Leia Também: Kevin Hart já teve alta hospitalar

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.