Pode estar próximo do fim o processo em tribunal que pretende apurar os culpados da morte de Mac Miller. O rapper perdeu a vida em 2018 devido a uma overdose, provocada por uma sobredose acidental de drogas.

O dealer Stephen Andrew Walter declarou-se culpado em tribunal e assumiu ter feito a distribuição de fentanil, opioide utilizado como medicação para a dor, que terá provocado a morte do rapper.

O cantor terá solicitado percocet - um analgésico para combater dores fortes - mas deram-lhe comprimidos com fentanila, o que se pensa ter causado a sua morte.

Walter assinou agora um acordo onde confessa ter sido o responsável por "consciente e intencionalmente" ter promovido a distribuição de fentanil na forma de comprimidos de oxicodona falsificados.

O acusado poderá ser condenado a uma pena de prisão 20 anos, bem como ao pagamento de uma indemnização no valor de 1 milhão de dólares à família do artista.

O processo, recorde-se, envolvia três arguidos: Stephen Andrew Walter, Ryan Michael Reavis e Cameron James Pettit. Os últimos dois estão igualmente acusados no mesmo processo por posse e distribuição de drogas.

Leia Também: Homem detido após apontar faca a segurança na casa de Ariana Grande

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.