Mensagens de telemóvel trocadas entre Amber Heard e o assistente de Johnny Depp foram reveladas na imprensa internacional. As mesmas são referentes a uma discussão do casal, na qual o ator terá, alegadamente, batido na mulher, dando-lhe pontapés.

Uma fonte do Entertainment Tonight referiu que as mensagens foram enviadas em maio de 2014.

Numa das ‘confissões’ de Heard, a atriz parece referir-se ao marido, com o seguinte comentário: “Ele já fez isto muitas vezes. Tóquio, Londres (lembras-te disso?), e eu sempre fiquei”, lê-se.

Amber continua: “Sempre acreditei que ia melhorar… e depois a cada três meses, ou a cada mês, volto a ficar na mesma posição”.

Em resposta, o assistente defende que Depp está muito arrependido e que sabe que agiu mal. “Ele agora quer ser melhor. Foi muito explícito sobre isso esta manhã. Sente que estamos num momento crítico”, afirma.

Mas Amber não cede, afirmando que o marido não tinha noção do quão mal lhe tinha feito e das marcas que lhe tinha deixado.

“Se alguém for realmente sincero com ele, sobre quão mau ele foi, então ficará chocado”, adianta.

Numa das mensagens é igualmente descrita aquela que terá sido uma situação de violência. “Quando eu lhe disse que ele te deu um pontapé, ele começou a chorar. Ele sabe disso”, argumenta o assistente. “Ele é como um rapaz perdido. E precisa de toda a ajuda possível. Ele pede desculpa, como o deve fazer”, termina.

Estas mensagens estão a gerar especulação. As opiniões relativamente ao caso dividem-se. Se por um lado há quem defenda Amber Heard, por esta dizer que foi vítima de violência doméstica ao longo dos quinze meses de casamento, por outro, há quem apoie Johnny Depp, afirmando que sempre foi um homem respeitador e que está a ser alvo de chantagem.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.