Meghan Markle sofreu um aborto. A informação foi revelada pela própria ao The New York Times através de uma sentida mensagem.

"Perder uma criança significa passar por uma dor insuportável, vivida por muitos, mas falada por poucos", conta.

No artigo, a mulher do príncipe Harry descreve o momento em que perdeu o bebé, depois de sentir uma dor muito forte enquanto estava com o filho Archie ao colo.

"Senti uma for aguda. Caí no chão com ele nos meus braços, a cantarolar uma canção para nos manter a ambos calmos, a melodia alegre contrastava com a sensação de que algo não estava bem", relata.

"Eu sabia que, enquanto segurava no meu primeiro filho, estava a perder o meu segundo", lamenta.

"Horas depois, estava numa cama de hospital, a segurar na mão fo meu marido. Senti que a palma da mão dele estava húmida e beijei os seus dedos, molhados com as nossas lágrimas. Ao olhar para as paredes de um branco frio, os meus olhos frisaram. Tentei imaginar como é que me iria curar", continua.

A duquesa de Sussex descreve que fez um enorme esforço para manter a seriedade nos compromissos públicos. Aliás, a propósito disto recorda a sua tão polémica resposta ao jornalista Tom Bradby, que a acompanhou a ela e ao marido a uma viagem à África do Sul. "Obrigada por perguntar. Não há muitas pessoas que perguntem se estou bem".

"Respondi-lhe de forma honesta, sem saber que o que tinha dito iria dar tanto que falar - novas mães, mães mais velhas, e toda a gente que passou por isto de alguma maneira, sofreram em silêncio", afirmou.

Meghan realçou a importância deste acontecimento na sua vida. Não tanto pela resposta que deu mas sobretudo pela pergunta que a marcou: "Está tudo bem?". Foi então que percebeu que a única maneira que tinha para se curar era fazer continuamente esta questão a si mesma.

Leia Também: A prova de que Meghan Markle e Harry não vão (mesmo) voltar a Inglaterra

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.