Madonna e Caluma conheceram-se nos bastidores da cerimónia de entrega dos prémios MTV Video Music Awards em Nova Iorque, nos Estados Unidos da América, em agosto do ano passado e mantiveram o contacto. "Ficámos amigos. Depois disso, tive a oportunidade de passar algum tempo com ela em Los Angeles. Ela estava em estúdio e eu juntei-me a ela", admitiu, orgulhoso, em entrevista à revista Billboard.

Já gravou com Shakira, com Thalía, com as Fifth Harmony, com Ricky Martin mas foi com a cantora e compositora norte-americana que agora reside em Portugal que o também compositor fez a sua última colaboração artística no final do mês passado. "Tivemos uma bela ligação. Ela é uma das minhas maiores inspirações", assume o intérprete de êxitos globais como "Felices los 4", "Mala mía" e "El perdedor".

O estilo do cantor colombiano que Shakira chantageou
O estilo do cantor colombiano que Shakira chantageou
Ver artigo

A canção que junta Madonna e Maluma fará, segundo o colombiano, parte do disco que a cantora norte-americana se prepara para lançar ainda antes do verão, um álbum com influências portuguesas e sonoridades africanas que está a criar expetativas. "Estivemos ali a cozinhar algo. Ela agora que faça o que quer com aquilo", desabafa. "O melhor que me poderia ter acontecido foi ter podido aprender algo com ela", afirma ainda o cantor de 25 anos, nascido em Medellín, a segunda maior cidade da Colômbia, a 28 de janeiro de 1994.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.