A protagonista do programa 'Alta Definição' deste sábado, 22 de janeiro, foi a atriz brasileira Luana Piovani. A artista, que veio viver para Portugal, abriu o coração e falou sobre os aspetos mais importantes da sua vida.

"Não acho que seja polémico emitires a tua opinião. Ou as pessoas me consideram demais ou estão com conteúdo de menos", começa por referir, depois de ter sido questionada sobre o título que recebeu da imprensa: 'rainha da polémica'.

Luana acredita que dá nas vistas porque nunca teve medo de ser quem é. "As pessoas são criadas para serem pares, não ímpares. As pessoas confundem humildade com modéstia. Reconheço o meu lugar de limitada, de humana, de quem precisa do outro para viver em sociedade, de quem quer aprender ainda muito. Sou humilde, mas não sou modesta", explica.

A beleza que abriu portas

No final dos anos 1990, quando Piovani encontrava-se no pico da sua carreira chegou a ser considerada como a mulher mais sexy do mundo. No entanto, títulos como este não a deixam fascinada, pelo contrário. Mostrando-se 'terra a terra', a entrevistada reconhece que a sua beleza "lhe abriu muitas portas", mas que não foi por isso que deixou de trabalhar intensamente desde os 14 anos.

Para além disso, à medida que foi amadurecendo, passou a ver a beleza de uma outra forma. "Posso engordar, não ter este cabelo, envelhecer, mas o meu encanto é como eu trato as pessoas, as histórias que conto, o meu humor", afirma.

O afastamento dos filhos

Mãe de três filhos, frutos do seu antigo relacionamento com Pedro Scooby, Luana reconhece que é muito agarrada às crianças, tendo sido, por isso, muito complicado os períodos longo em que esteve afastada das mesmas, durante os confinamentos.

"Tive crises de ansiedade e tive de tomar medicação", confessa.

Com um brilho no olhar, Luana evidencia as grandes qualidades dos filhos: "São muito humanos, divertidos, bem-humorados, são engraçados e muito amorosos".

Os abusos de que foi vítima na infância

Aos oito anos de idade, Luana Piovani foi vítima de episódios de abusos sexuais por parte de um vizinho, assunto que abordou recentemente pela primeira vez, durante uma entrevista com Xuxa.

"Lembro-me que achava que havia alguma coisa de errado, achava aquilo estranho. Não identificava e não me sentia ameaçada e não ficava como medo. Fui abusada, mas não violada. Não chorei, não sofri, não me magoou [fisicamente]. Por isso, não identifiquei como alguma coisa que tivesse de pedir socorro, mas soube que não era certo", lembra.

A sua mudança para Portugal

Atualmente a viver em Cascais, Luana revela que inicialmente era para ir para a Califórnia, mas que acabou por mudar de ideias. "Queria ir porque o meu país não me permitia viver uma vida calma com os meus filhos. Quando vim para cá não foi para ser rica, quero é paz", sublinha.

Leia Também: Luana Piovani sobre aborto espontâneo: "É uma dor dilacerante"

Leia Também: "Ela só está a aumentar a imagem de que amamentar é tomar um batido"

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.