Helena Isabel Patrício escolheu um look ousado e algo arrojado para marcar presença na gala que celebrou os 40 anos de carreira do doutor Ângelo Rebelo.

O vestido transparente, que deixava à vista os mamilos da comentadora do 'Big Brother' e antiga participante do reality show, mereceu duras críticas nas redes sociais, comentários que levaram Helena a reagir publicamente.

"A escolha do meu vestido gerou todo o tipo de comentários nas redes sociais", começa por realçar, explicando em seguida que a sua escolha resulta do facto de se inspirar em mulheres que considera "elegantes, excêntricas e arrojadas".

"Sempre fui muito excêntrica, mas a verdade é que nem sempre estive preparada para lidar com os comentários alheios. A minha maior crítica, ou neste caso, os meus maiores críticos, foram sempre a minha família. Implacáveis. Até ao dia em que a maturidade me ensinou que não devo abdicar de ser 'eu' por nada nem ninguém. Que não me posso anular em virtude daquilo que os outros possam pensar de mim, porque desta forma estou a negligenciar a liberdade que a vida me dá [...]", defende.

"Sei que socialmente é condenável que uma mulher se exponha desta forma, mas eu estou aqui para ser a exceção e mostrar que uma transparência não me tira nada. Não me tira dignidade, não me tira valor enquanto mulher, enquanto parte integrante de uma empresa ou até como mãe (que não é o caso)", reforça.

A estas palavras Helena junta um conjunto de fotografias de figuras públicas internacionais a usarem vestidos tão transparentes como o seu. "Inspirei-me nestas mulheres que ousam derrubar o muro da normalidade", diz, brincando ao referir que a única coisa que a distingue de todas estas celebridades "é o lugar onde nasceu e a conta bancária".

"Umas mais magras que outras, com mais ou menos curvas, com mais ou menos peito. A viver em Queluz, Fornos de Algodres, São Paulo, Hollywood ou na Pampilhosa da Serra... somos todas mulheres e todas podemos ser aquilo que quisermos", atira.

"Continuem a comprar os vossos vestidos básicos para ficarem todas iguais umas às outras e para se sentirem aceites, pertencentes a determinado 'grupo'. Eu vou continuar a usufruir da liberdade que a vida me dá de poder ser eu. Esse é o verdadeiro sentido da liberdade", termina.

Leia Também: Zé Lopes comenta regresso ao 'Somos Portugal'. "Sou tão feliz ali"

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.