Rita Guerra esteve esta segunda-feira, 25 de outubro, à conversa com Manuel Luís Goucha, momento onde acabou por recordar o pai, de quem era muito próxima.

"Foi um ensinamento ver que o meu pai era ainda maior do que eu pensava. Pensei 'como é que é possível perdoar uma pessoa que acabou de ser ordinária consigo?'. Vi isto acontecer. Era um ser maior que vai - apesar de já não estar cá - continuar a ensinar-me sempre. Quando às vezes sou mais áspera, bruta ou impulsiva, lembro-me dele e muito da minha mãe. A minha mãe era uma donzela. Era um casal perfeito para mim", nota.

De notar que o pai da cantora morreu este ano.

Leia Também: Helena Laureano: "Sempre fui assim. As pessoas não me conhecem"

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.