Kendall Jenner é atualmente uma das modelos mais bem sucedidas. Conhecida por integrar o clã Kardashian, a jovem de 20 anos começou a construir uma carreira sólida como manequim e até agora conseguiu estar ao nível de outros nomes tão relevantes como é o Cara Delevingne.

No entanto, nem toda a gente se deixou fascinar com o ‘efeito’ Kendall e uma dessas personalidades, surpreendentemente foi o fundador da marca de luxo, Calvin Klein. O curioso desta história é que recentemente, Kendall protagonizou uma campanha para esta mesma marca, ao lado de Justin Bieber. Mas pelo que parece Calvin Richard Klein não apreciou muito a escolha feita:

"Tenho a certeza que ela é uma jovem muito querida e simpática. Só não é o tipo de coisa que eu faria, mesmo hoje. O Justin Bieber, sim", afirmou em entrevista ao Fashionista.

E acrescentou: “Hoje, os manequins são pagos pelo número de seguidores que têm. São contratados não porque representam a essência de um estilista, que é o que eu tentei fazer, mas sim por causa da quantidade de seguidores que têm online. Penso que, a longo prazo, isso não vai funcionar. Não acho que seja uma grande fórmula para o sucesso do produto que estás a tentar vender".

Atualmente com 73 anos, o estilista deixou de ser dono da marca, após vender a empresa em 2002 à Phillips-Van Heusen, por uma verdadeira fortuna.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.