Johnny Depp afirmou que o seu último filme - 'Minamata' - ainda não estreou nos cinemas norte-americanos porque foi colocado numa "lista negra" por Hollywood, devido aos problemas que teve com a ex-mulher, Amber Heard.

"Olhamos essas pessoas nos olhos e prometemos que não iríamos ser exploradores. Que o filme seria respeitoso", afirmou Depp numa entrevista ao The Times. "Acredito que mantivemos a nossa palavra, mas aqueles que vieram depois também deveriam ter mantido a deles", lamentou.

Note-se que a MGM, empresa de audiovisual norte-americana, comprou o filme em outubro do ano passado, notando que iria estreá-lo em fevereiro. Contudo, esta data foi adiada e segundo um representante tal deveu-se à pandemia.

'Minamata' conta a história de um fotógrafo chamado Eugene Smith, interpretado por Depp, que documenta os efeitos de um envenenamento por mercúrio dos cidadãos de Minamata, no Japão.

"Alguns filmes tocam as pessoas", disse o artista de 58 anos. "E este afeta os de Minamata e os que experienciaram coisas parecidas. E por tudo... Para Hollywood boicotá-lo por causa de mim? Um homem, um ator numa situação pouco desejável e confusa ao longo dos últimos anos?", questiona.

"Mas pronto, estou a seguir em frente para onde preciso de ir para fazer tudo isto, para chamar a atenção", completou.

Recorde-se que Depp e Heard foram casados entre 2015 e 2017 e estiveram envolvidos numa separação polémica onde houve acusações de violência e abusos por ambas as partes.

Leia Também: Festival rejeita críticas à atribuição de prémio a Johnny Depp

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.