Isabel Silva acaba de lançar uma coleção de roupa, em parceria com a Aly John, com peças 100% nacionais. Modelos que são "pensados para serem usados a vida inteira e com um preço justo, que respeita as condições de trabalho e os salários de quem as produz", como destaca a nota enviada às redações.

Segundo o comunicado, a nova linha conta com sete peças criadas pela apresentadora da TVI - uns calções Safari, um Comfy Hoodie, um trench coat, um bomber jacket, um crop top, umas sporty jeans e uma fanny pack -, todas elas com cores neutras, básicas. Isto porque o suposto é que as mesmas possam ser usadas ao longo de toda a vida, sem que passem de moda, até porque, defende Isabel Silva, a tendência deve ser cada vez mais a sustentabilidade.

"Esta coleção terá sete peças pensadas de base e alinhadas com os valores que defendo, que eu quero que durem a vida inteira. Memorizem esta ideia: que eu quero que durem a vida inteira", explica a figura pública.

"Num mundo cada vez mais globalizado, em que cada quase tudo é industrializado, é cada vez mais difícil irmos à origem das coisas. E eu gosto de saber de onde vem aquilo que estou a usar, como foi feito, com que materiais, por quem, se foram respeitadas regras básicas ambientais e de comércio justo. Para mim, a melhor tendência de moda é unicamente aquela que faz fit com a maneira como cada um de nós vive a vida. Também é importante memorizar esta mensagem", acrescenta.

Os modelos destacam-se ainda com um elemento no forro que liga as peças ao ADN de Isabel Silva: imagens com couves, uma ligação à terra e à natureza.

"Chateia-me ter peças que foram um investimento, mas que depois não uso com a regularidade que devia porque, afinal, não são assim tão versáteis. Chateia-me, grande parte das vezes, perder demasiado tempo a pensar no que quero vestir porque vejo opções a mais no guarda roupa, e depois acabo sempre por vestir o mesmo. Tudo isto me chateia e gera ansiedade porque só quero sentir-me confortável e bonita com aquilo que visto. Então, o truque é simplificar", explica a apresentadora. "A moda é muito emocional, mas tem de ter sentido prático. Gosto de roupas que me facilitem a vida e que não me deixem sempre com dúvidas, mas que me façam sentir sexy, confiante, poderosa, mas têm também de ser leves e, sobretudo, confortáveis", explica.

Mas não fica por aqui e continua: "Quero que se passe uma mensagem de consciência, de que tudo o que fazemos neste mundo impacta a nossa saúde e a saúde do nosso planeta". Para a apresentadora é cada vez mais importante que as pessoas apostem em peças intemporais e versáteis, e que valorizem as compras justas e certas. "Comprar é bom e vale a pena, mas temos de ser inteligentes quando o impulso quer falar mais alto. Antes de comprarem qualquer coisa, façam esta pergunta: vou usar esta peça mais do que 30 vezes ao ano?".

Uma novidade que fez questão de destacar na sua página de Instagram:

Leia Também: Khloé Kardashian lança coleção de roupa de praia

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.