Harvey Weinstein foi acusado de assédio e abuso sexual por dezenas de mulheres do mundo de Hollywood.

Desde que as acusações se tornaram públicas que este tem sido um dos assuntos mais comentados na indústria e agora há novas informações sobre os casos polémicos.

De acordo com o TMZ, o produtor diz que tem cerca de 40 e-mails que ‘provam’ que não violou uma das mulheres que o acusam de abuso sexual. Os advogados de Weinstein apresentaram documentos legais que provam que a pessoa que o acusa não é uma vítima, mas sim um parceiro consensual numa relação.

O site sabe ainda que Harvey não usava o seu e-mail pessoal, mas sim o da The Weinstein Company. Quando foi demitido, perdeu o acesso à conta. Os seus advogados conseguiram aceder à mesma, mas o juiz emitiu uma ordem de proteção, proibindo-os de divulgar os e-mails.

Agora, os advogados querem ter permissão para usar os e-mails como prova para o produtor poder defender-se da acusação de abuso sexual.

De acordo com as mais recente informações do site, um juiz acabou, entretanto, por dar permissão à equipa de advogados de Weinstein para estes juntarem os e-mails no processo criminal.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.