A herdeira ao trono holandês, a princesa Catharina-Amalia dos Países Baixos, decidiu renunciar o direito a um subsídio anual.

A filha mais velha do rei Willem-Alexander e da rainha Maxima enviou uma carta escrita à mão ao primeiro-ministro, Mark Rutte, na sexta-feira, a informá-lo da decisão de recusar a mesada de quase dois milhões de dólares (mais de um milhão de euros) até assumir funções reais.

"No dia 7 de dezembro de 2021, terei 18 anos e, de acordo com a lei, receberei um subsídio", disse a princesa. "Acho que isso é desconfortável, quando não faço nada em troca, e enquanto outros alunos passam por um período muito mais difícil, principalmente nesta fase da Covid-19", acrescentou.

A futura rainha da Holanda destacou que pretende tirar um ano sabático antes de entrar na faculdade. Além disso, explicou que irá reembolsar os quase 400 mil dólares a que tinha direito durante o tempo como estudante e não reivindicaria os 1,6 milhões em despesas "a menos que fique sujeita a altos custos com o seu papel como Princesa de Orange".

Leia Também: Neto da rainha Isabel II, Peter Phillips, finaliza divórcio. "Dia triste"

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.