Foi cerca de quatro meses depois da filha nascer que Serena Williams falou abertamente sobre o parto difícil, tendo feito uma cesariana de emergência. Na edição de fevereiro da revista Vogue, a tenista revelou ainda que foi operada de emergência um dia depois da filha nascer, após ter tido dificuldades em respirar.

Serena foi mãe pela primeira vez, da pequena Alexis Olympia, em setembro do ano passado e voltou a recordar a fase difícil que passou na estreia da nova série documental da HBO, ‘Being Serena'.

“Num minuto estava tudo bem, como planeado, e logo a seguir levam-me para fazer uma cirurgia. Fiquei apavorada. Era um tipo de medo diferente do habitual”, confessou a atleta.

O marido da tenista, Alexis, referiu que “a cesariana não estava nos planos do casal por causa dos coágulos sanguíneos”. “Qualquer cirurgia que a Serena tenha pode ser um procedimento fatal. Mas decidimos avançar para a segurança da mãe e do bebé”, acrescentou.

Durante a gravidez, Serena sentiu alguma “pressão”, como a própria admitiu no documentário, tendo ficado ansiosa com as perguntas sobre como ser a “melhor” mãe. “É a mesma atitude que tenho no ténis. Quero ter sempre a certeza que sou a melhor e boa o suficiente”, afirmou.

No documentário, Serena Williams frisou que, de repente, “a sua vida mudou para sempre”, mas não podia estar mais feliz, apesar de continuar com “medo”.

“Não há como escapar ao medo. O medo de não voltar a ser forte como era. O medo de não ser a melhor mãe e a melhor tenista do mundo… Acho que a minha única opção é viver e descobrir”, rematou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.