Fernando Pereira recordou a sua incrível experiência na Revolução de 25 de Abril de 1974 em entrevista a Júlia Pinheiro. O músico, que na época era um rapazinho de 15 anos, foi uma das últimas vítimas da PIDE.

Saiu de casa com o seu melhor fato, porque tinha um encontro marcado com uma rapariga nesse dia, mas ao chegar à escola foi informado pelos amigos que estava a acontecer uma revolução.

Juntou-se aos colegas e foi em direção ao centro de Lisboa, onde tudo estava a acontecer.

Apoiou os soldados e juntou-se a um grupo de jovens que, de bandeira de Portugal na mão, desciam as ruas da cidade a gritar: "Liberdade, abaixo a PIDE". E foi precisamente nesse momento que, ao passar diante da sede da Polícia Internacional e de Defesa do Estado acabou por levar "um tiro no braço".

Foi prontamente socorrido, mas quando se preparava para voltar a casa foi preso pela PIDE e acabou espancado.

"Levei um enxerto de pancada ali", recorda, dando conta de que foi uma das últimas vítimas da Polícia Internacional e de Defesa do Estado.

"O momento em que eu estava a se espancado pela PIDE, era o momento em que estava o Salgueiro Maia a dizer ao professor Marcelo Caetano para se render", afirma, dando conta de que apenas foi libertado no dia 26 de abril de 1974.

Reveja aqui o testemunho de Fernando Pereira.

Leia Também: O 25 de Abril dos famosos. "Eu tinha 7 anos. Era a festa da liberdade"

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.