Antes de realizar uma pausa, que anunciou há alguns meses, Tony Carreira decidiu celebrar os 30 anos de carreira com o lançamento de um livro de memórias. 'O Homem Que Sou' está à venda a partir desta sexta-feira e simboliza, segundo o cantor, o "fechar de um ciclo" e um "simpático ajuste de contas".

A apresentação da obra, editada pela Contraponto, teve lugar esta segunda-feira, no Hotel Pousada de Lisboa, e contou com a presença do músico, assim como de alguns amigos e familiares mais próximos.

"Deus perdeu mais tempo comigo. Fui um privilegiado durante estes 30 anos. A vida deu-me tudo, o público deu-me tudo e é por isso que este livro existe", fez sobressair o cantor no início do discurso.

Sobre qual a missão deste livro - que segundo Rui Couceiro, editor, será "o livro do ano" -, Tony revelou que é um "um agradecimento à vida e o fecho de um ciclo". "Depois disto será outra coisa", assegurou.

No decorrer da apresentação, o músico confessou que, além deste 'álbum de recordações' ser uma homenagem ao seu público, é também uma forma de apresentar a sua verdade dos factos.

"Este livro é um ajuste de contas?", questiona um dos jornalistas. "Sim, mas de uma forma simpática. Porque não sou de rancores e até o faço com uma pitada de humor. Não me lembro de me querer vingar de alguém. Não faz parte do meu feitio", respondeu.

Depois dos 23 discos, dois mil concertos e milhares de quilómetros na estrada, Tony assumiu que sentiu necessidade de se afirmar perante, também, todo o burburinho consequente de ser uma figura tão popular. "Está aqui a minha versão dos factos, do que realmente é verdade", rematou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.