María Carolina Josefina Pacanins y Niño nasceu no dia oito de janeiro 1939, em Caracas. Filha do Oficial das Forças Armadas e governador de Caracas, Guillermo Pacanins Acevedo, e María Cristina Niño Passios, Carolina viveu a sua infância com uma educação bastante disciplinada e rigorosa.

Desde pequena que sempre teve interesse pelo mundo da moda e também dos perfumes, sendo que era muito frequente vê-la em casa a misturar várias fragrâncias. Aos 25 anos, começou a trabalhar como relações públicas na empresa de Emilio Pucci na Venezuela, onde acabou por conhecer Reinaldo Herrera Guevara, o militar do governo com o qual acabaria por se casar em 1968.

Nos anos 70 tornou-se um ícone para vários artistas nomeadamente Andy Warhol, Robert Mapplethorpe e Ahmet Ertegun. Foi nesta fase que foi considerada uma das mulheres mais bem vestidas do mundo e uma grande influência a nível internacional. A partir daqui seguiu o conselho de Diana Vreeland e Consuelo Crespi e decidiu avançar com a carreira de fashion designer em 1980.

Após o sucesso com a primeira coleção teste de apenas 24 vestidos, decidiu mudar-se para Nova Iorque e dar início à sua própria marca. Esta incluía fatos estruturados, casacos de lã e um estilo muito intemporal.

Desde 1982 que a marca atingiu um enorme desenvolvimento, que fez com que os clientes fossem aumentando, nomeadamente surgissem inúmeras figuras públicas como foi o caso de Jacqueline Kennedy-Onassis. Seis anos depois, lançou a sua primeira linha de vestidos de noiva e também o seu primeiro perfume para mulher e consequentemente também para homem.

A partir daqui Carolina continua a somar sucessos na sua vida profissional e aos 80 anos continua a provar que a idade é apenas um número.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.