Esta segunda-feira, dia 13, um dos assuntos comentados por Cláudio Ramos no 'Jornal Rosa' do programa da SIC 'Queridas Manhãs' foi o alegado mau ambiente que se tem notado entre Georgina Rodríguez e Dolores Aveiro.

O comentador começa por explicar que de início, ao contrário do que sempre aconteceu com Irina Shayk, ex-namorada de Cristiano Ronaldo, Georgina Rodríguez “era muito querida em casa” e tinha uma boa relação com a sogra.

Contudo, há um momento em que, conforme diz Cláudio, “as coisas começam a ‘virar a panela’”, sobretudo a partir da altura em que a espanhola pede a Ronaldo uma casa apenas para os dois e para a família que ambos construíram.

“Dolores Aveiro terá aceite muito bem no início, [mas] com o passar do tempo as coisas foram complicadas”, adianta o apresentador, realçando que a ida de Cristiano Ronaldo para Itália não ajudou à situação.

Cláudio recorda ainda as declarações de Dolores aos jornalistas, nas quais a mesma deu conta de que não iria viver para Itália com o filho. “São declarações das quais se pode fazer outras interpretação: ‘Eu não preciso, porque ela também não me quer lá’”, especula.

“[As coisas] Bem não estão, porque se estivessem muito bem, a Dolores não ia colocar gostos em fotografias de Irina Shayk e muito menos colocaria gostos em comentários que ofendem Georgina Rodríguez, reflete.

Veja o comentário completo aqui.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.