Harry e Meghan Markle fizeram uma visita secreta a um grupo de veteranos de guerra, há algumas semanas. O casal teve a oportunidade de conhecer pessoalmente os veteranos de Colchester Garrison, através dos quais ouviram histórias que os “chocaram”, conforme o próprio príncipe admitiu.

O príncipe, que cumpriu funções militares no Afeganistão, continuou a apoiar o exército mesmo deixando-o em 2015 e agora levou a companheira para conhecer esta realidade.

“O meu tempo no exército deu-me o mais profundo respeito por todos os que usam aquela farda. É uma comunidade da qual eu me orgulho de ter pertencido e vou sempre procurar maneiras de ajudar”, afirmou esta quinta-feira, durante a Veterans Mental Health Conference, em Londres.

“Eu tenho visto aqueles a quem eu servi com sofrimento, a lutar para conseguir ajudar aqueles que precisam desesperadamente, E sabemos que há muito mais neles que continua a servir em silêncio. E quando um indivíduo não consegue pedir ajuda, são também as famílias que sofrem; especialmente as suas esposas e filhos, que ficam desesperados e confusos ao tentar arranjar a maneira mais apropriada de os ajudar”, declarou.

Foi então que o noivo de Markle revelou: “Algumas das histórias que a Meghan e eu ouvimos quando visitamos a Colchester Garrison há algumas semanas deixaram-nos chocados. Mas apesar de termos conhecido estas pessoas e outras que estão em fases mais difíceis, continuo a estar rodeado e a ser inspirado por resultados surpreendentemente positivos”.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.