A morar nos Hamptons, no meio de florestas e campos, Alec Baldwin e a família "vivem com medo da doença de Lyme", como partilhou o ator.

A estrela, de 63 anos, luta contra a doença de Lyme há 20 anos, desde que foi picado pela primeira vez. De referir que a bactéria que provoca esta doença pode provocar problemas do sistema nervoso central semelhantes à artrite reumatoide ou à fibromialgia. A bactéria é transportada pela carraça.

Em conversa com Sean Hayes e Priyanka Wali, durante a aparição no podcast 'Hipocondriactor', o ator recordou o início dos seus sintomas. "Em agosto, no verão, estava na varanda de um amigo, à noite, e estava uma noite fria", começou por lembrar, referindo que nesse dia "sentiu alguma coisa a passar pelas costas e ombros, que lhe deu uma espécie de calafrio". "E acabei por ser atacado. Veio como se alguém tivesse estalado os dedos e atirado um feitiço", desabafou.

Alec Baldwin disse que não conseguiu sair da cama nos dias seguintes. "Essa coisa simplesmente atacou-me e eu acabei deitado na cama durante três dias, a suar, com uma dor horrível nas articulações e exausto. Não consegui levantar-me durante três dias", realçou. Episódios que se voltaram a repetir nos anos seguintes.

"Esta é a doença transmitida pela carraça mais comum nos Estados Unidos. Cerca de 300.000 pessoas contraem isto todos os anos e muitas delas não recuperam. Este fenómeno é real e está a ocorrer", destacou o ator.

Por causa da experiência de Baldwin, o ator e a mulher, Hilaria Baldwin, são muito cautelosos em deixar os seis filhos brincarem ao ar livre.

Leia Também: Alec Baldwin queria interpretar a personagem que mataria Tony Soprano

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.