A família real britânica sempre gerou muita curiosidade, até nos mais pequenos detalhes. O seu dia a dia, o que comem, o que fazem nos tempos livres, que programas de televisão veem, enfim... mas aqui falamos da parte educacional, nomeadamente dos filhos dos Duques de Cambridge – o príncipe William e Kate Middleton – George e Charlotte, e, após alguma pesquisa, eis alguns princípios pelos quais se regem.

Afazeres domésticos

Não julgue que os duques são pais a part-time. O casal tem uma ama, como muitos casais por aí, mas a responsabilidade de dar a comida, banho e passear é deles.

Respeitar o trabalho dos outros

George e Charlotte têm sido incutidos a respeitar e dar valor a qualquer tipo de trabalho desempenhado por uma pessoa. Claro está que não hão de ser exímios da limpeza e organização – afinal de contas, são crianças – mas sabem que não devem desperdiçar comida e devem arrumar tudo o que desarrumam.

A família é muito importante

Segundo Kate, quando George ainda tinha 4 anos, já cuidava da sua irmã mais nova. Inevitavelmente, a cumplicidade e amizade entre os dois cresceu. Ambos aprendem sobre a história da família, visitam a campa da Princesa Diana, passeiam juntos, Charlotte gosta de cozinhar com a mãe e George de perguntar coisas sobre o mundo ao pai.

Direito a expressar opiniões e sentimentos

A tradição já não é o que era! Aquilo que antigamente eram alguns dos pressupostos, hoje em dia não faz muito sentido e por isso, os duques incentivam o desenvolvimento da inteligência emocional. Segundo o príncipe William "Vemos como eles se relacionam com os colegas da escola e sabemos que hoje o mundo em que vivemos é diferente. Hoje em dia já não há tanto receio em falar abertamente sobre algo que nos preocupa.”.

As normas sociais são cumpridas mesmo com as crianças

Os bisnetos da Rainha Elizabeth já sabem o que podem ou não fazer em público e quando não se comportam como deve de ser, são imediatamente castigadas. Por exemplo, o príncipe George já se portou menos bem em parques infantis e foi para casa de imediato.

Não há castigos físicos

Os duques não são apologistas de palmadas ou algo semelhante, preferindo sempre conversar ou chamar a atenção dos filhos por outras vias, como por exemplo, Kate Middleton já se sentou no chão a gritar, aquando uma birra dos filhos. Estes, meio perplexos ou até assustados, acabam por se acalmar.

Tecnologia, não obrigado

Tablets, computadores ou outros não são brinquedos para as crianças. Os pequenos príncipes passam muito tempo fora de casa a brincar, a ir a museus e exposições, a correr, a andar de bicicleta, entre outros e em casa, o passatempo preferido é a leitura. A tecnologia é necessária, mas só daqui a uns anos.

Televisão

Só o podem fazer em horários estabelecidos, sendo que os desenhos animados são os preferidos, como não podia deixar de ser. Charlotte adora a ’Peppa Pig’ enquanto que George prefere ’Sam, o Bombeiro’.

Gosto pelo desporto

Os Duques de Cambridge, para além de serem grandes adeptos de desporto, sabem o quão bem faz. William tem paixão por futebol, polo e basquetebol enquanto que Kate gosta de jogar hóquei em campo. O príncipe George e a princesa Charlotte ainda não demonstraram nenhum interesse mais aguerrido por nenhum, mas falta de incentivo não falta.

Vestuário

Sendo adeptos do consumo razoável, os Duques de Cambridge preferem marcas mais comuns do que as de luxo. Não obstante, é comum ver os pequenos príncipes vestidos com roupas que foram dos seus pais ou do seu tio Harry.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.