A capital da Holanda é famosa pelos canais, que já somam mais de 400 anos, pelas bicicletas, pelas coffee shops, pelo Red District Light e pela tolerância. Mas há outras razões para visitar a cidade nas diferentes alturas do ano, como pode ver nesta galeria de imagens. Além destas, é provável que encontre muitas mais.

Afinal Amesterdão é uma cidade em constante ebulição onde se sente a tão afamada gezellig, palavra holandesa para a hospitalidade e o à-vontade com que os habitantes da cidade recebem os turistas. Estas são 10 das razões para voltar a colocar este destino nos seus planos:

1. Lojas com design inovador

As lojas de design da cidade só por si são um chamariz. Frozen Fountain é uma das mais antigas mas recentemente abriram outras, sobretudo na zona do porto, que merecem uma visita, entre as quais a Store Whitout a Home, que é também uma galeria, assim como a Restored, onde os mais jovens e promissores designers expõem os seus trabalhos.

2. O leste da cidade

Indische Buurt é o nome a fixar na sua próxima visita à capital holandesa. Situado na parte leste da cidade, este bairro é um dos novos polos de animação de Amesterdão e é ocupado sobretudo por artistas e designers. É também nesta área que está localizado o nuseu da ciência, o NEMO.

3. Arte multifacetada

A cidade que viu nascer Van Gogh e Rembrandt não podia descurar a arte. No Bairro dos Museus, encontra o Rijksmuseum, o Stedelijkmuseum e o Van Gogh Museum. O primeiro reabriu em abril de 2013, depois de 10 anos de restauração e a sua coleção conta a história da Holanda. A sua obra mais famosa é «The Night Watch» de Rembrandt. O segundo é dedicado à arte moderna e contemporânea. Visite ainda a Foam, uma galeria dedicada exclusivamente à fotografia.

4. Passear pelos canais

Por mais que atravesse as pontes e percorra as ruelas que flanqueiam os canais, um passeio de barco dá-lhe outra perspectiva da cidade, dos 165 canais e das casas de empenas (assim designadas por terem o telhado triangular), um dos cartões de visita de Amesterdão e que lhe oferece um colorido muito pitoresco. Há vários passeios turísticos mas também pode optar por alugar um barco.

5. A nova gastronomia

A nova geração de chefs holandeses está a mudar o panorama gastronómico da cidade e há muitos restaurante novos. De Kaas é um deles e é especial porque aposta numa alimentação saudável e grande parte dos produtos confecionados vêm da horta própria.

E, por falar em produtos frescos, visite o Albert Cuyp, um mercado no movimentado e vibrante bairro De Pijp. Na rua, prove as bitterballen (bolas de carne com vegetais). No campo das bebidas, tem de provar a cerveja nacional e, para isso, vá ao Brouwerij't Ij.

Veja na página seguinte: O que não deve perder numa das zonas mais tranquilas da cidade

6. A tranquilidade de Begijnhof

É uma das zonas mais tranquilas da cidade. Um autêntico oásis, dizem os seus habitantes, apesar de estar localizada no centro. Data do século XIV e albergou durante vários séculos as Beguinies, um grupo de mulheres religiosas solteiras ou viúvas. Vale a pena entrar pela porta de madeira, situada em Spui, passear pelos jardins, observar a casa de madeira mais antiga do país, situada no número 34, antes de visitar a capela que tem vários painéis que contam a História do Milagre de Amesterdão.

7. Zonas verdes e relaxantes

O Vondelpark, com os seus bares e restaurantes, é o parque mais popular e daí pode partir à descoberta da zona mais chique de Amesterdão, Oud Zuid, repleta de lojas, habitações e locais culturais. Mas se quiser continuar a descobrir os espaços verdes da cidade, deve ir a Westerpark e ao seu polo cultural, a Westerngasfrabriek.

8. As praças irresistíveis

A Leidseplein é um das mais movimentadas e um bom ponto de partida para conhecer a animada noite de Amesterdão. Tem vários restaurantes e bares com esplanadas e artistas de ruas com as suas performances. Outra praça a visitar é a Dam, que é habitada pelo Palácio Real, pelo Monumento Nacional, um memorial às vítimas da II Guerra Mundial, entre outros edifícios, todos eles reconhecidos pela sua elegância arquitetónica.

9. A magia do Natal

A cidade está em festa durante todo o mês de dezembro. As hostes abrem com as tradicionais celebrações de Sinterklaas e as paradas nos canais e continua com os vários mercados de Natal, o Festival das Luzes, os circos e os ringues de patinagem em Jaap Edenbaan, Museumplein e Leidseplein.

10. As festas de fim de ano

Os festejos começam cedo na capital holandesa e no centro da cidade há várias festas de rua, sobretudo, em Nieuwmarkt (Chinatown), Leidseplein, Rembrandtplein e Museumplein. Nas ruas, encontra barraquinhas a vender bebidas e doces típicos, como os oliebollen (tipo donuts) e os appelflappen (bolinhos fritos de maçã).

Texto: Rita Caetano

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.