No autêntico labirinto, criado no complexo de Azabudai Hills, de 330 metros de altura, há mais de cinquenta instalações interativas.

"O nosso objetivo é chegar às pessoas para que reflitam sobre a vida e o mundo de uma forma mais positiva", explica à AFP Toshiyuki Inoko, diretor do teamLab.

Além das imagens e sons, as instalações procuram incluir também os sentidos do olfato e do paladar. O chá e os gelados consumidos no museu transformam-se em obras de arte que se cobrem de flores e folhas.

O ser humano "percebe o mundo com o corpo, mas hoje em dia nossa perceção do mundo dá-se através da televisão ou da internet. Queríamos criar uma experiência" que utilize todos os sentidos, insiste Inoko.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.