A Dinamarca vai autorizar a entrada de cidadãos europeus de países da União Europeia e do espaço Schengen com baixas taxas de infeção pelo novo coronavírus a partir do próximo dia 27 de junho, um sábado. Portugal e Suécia são as exceções por não preencherem os critérios definidos pelo governo dinamarquês. A elevada taxa de infeção de COVID-19 no território nacional levou o executivo daquele país a seguir o exemplo da Grécia e a interditar a entrada de cidadãos nacionais no país.

As fronteiras serão abertas aos países que registem menos de 20 casos por 100.000 habitantes por semana, um número que Portugal não tem conseguido cumprir. "As coisas estão descontroladas na região de Lisboa. No resto do país, estão tranquilas mas, nos arredores da capital, os números continuam a ser preocupantes", confirmou ao Modern Life/SAPO Lifestyle fonte do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), que admite uma nova vaga de COVID-19 "em outubro".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.