Existem pormenores que, em muitos casos, fazem toda a diferença e uma má escolha pode, por vezes, dar cabo de um conjunto que, noutras circunstâncias, seria harmonioso. A decoração da sua casa pode, por isso, ter ou não ter, um final feliz (também) de acordo com as opções de iluminação que faz. Aprenda a conseguir a luz certa com as melhores soluções e a, com ela, acentuar a beleza e a funcionalidade dos diferentes espaços da casa. As recomendações e os avisos de Sheila Moura Azevedo, designer de interiores.

A iluminação certa para a sala de estar

É, por norma, nesta divisão que passa a maior parte do tempo quando está em casa. Este é também onde recebe os amigos e a família, certo? Aposte, por isso, num ambiente acolhedor e convidativo. Para um maior conforto, as várias opções de iluminação devem incluir uma caixa de luz quente difusa, apliques de parede que emitam luz indireta e um candeeiro de pé alto para leitura. Se tiver uma obra de arte ou uma fotografia que mereça destaque, aplique um foco colocado estrategicamente para enaltecer e valorizar a peça.

A iluminação certa para as zonas de refeição

O principal objeto a iluminar nestes espaços será sempre, à partida, a mesa de refeições. Convém que os comensais consigam ver bem o que têm sobre o prato mas tenha, no entanto, atenção à intensidade de luz! Opte sempre por um candeeiro suspenso sobre a mesa, com uma luz que não fira os olhos, colocando-o a entre 1,5 e 1,7 metros do chão.

Esta peça deve ser sempre escultórica e ligada ao conceito da sala, pelo impacto visual que tem. Se a mesa tiver mais de 1,8 metros de comprimento, convém usar, pelo menos, dois candeeiros ou, então, um mais comprido. Para um jantar mais romântico, pode recorrer a um aplique de parede com design elegante, complementando-o com velas.

A iluminação certa para a cozinha

Esta divisão é, por definição, um espaço de trabalho. A bancada de preparação dos alimentos deve estar iluminada uniformemente e sem sombras. Para isso, instale luminárias sob os móveis superiores. A luz geral deverá ser difusa e confortável pelo que, no caso de ter uma ilha, poderá ter um candeeiro suspenso. Apesar do carácter funcional da cozinha, não descure a componente estética. Misture estilos e experimente, num recanto, colocar um candeeiro de mesa que funcione apenas como luz de presença.

A iluminação certa para o(s) quarto(s)

O quarto quer-se sempre tranquilo, iluminado apenas com luz suave. Escolha, para isso, candeeiros de pé alto, apliques e peças específicas para iluminar as suas leituras sem incomodar o parceiro para privilegiar o bem-estar à noite. Também pode recorrer a luminárias de mesa para o fazer. Um candeeiro de teto irá garantir-lhe iluminação geral. Poderá utilizar um suspenso ou recorrer a caixas de luz em tela ou acrílico. No(s) quarto(s) de criança, deverá prever um sistema de luz com regulador de intensidade.

A iluminação certa para a casa de banho

Já se olhou ao espelho e não gostou do que viu? A imagem refletida poderá ter sido influenciada pela temperatura de luz que está a usar. Uma demasiado branca vai distorcer a tonalidade da sua pele e acentuar todos os pormenores de que não gosta! Recorra a focos de halogéneo de teto e use também iluminação de espelho para a reforçar. Depois de garantir luminosidade suficiente para desempenhar as tarefas habituais, por que não arrojar e pendurar um lustre digno de uma sala de jantar?

A iluminação certa para o corredor

É um dos espaços mais menosprezados da casa, apesar de ser um dos mais frequentados, pela que a sua iluminação não pode ser descurada. Caixas de luz em tela são, para muitos decoradores de interiores, como é o caso de  Sheila Moura Azevedo, a solução mais subtil quando o teto é branco. As sancas de luz indireta constituem também uma boa opção. Existem, atualmente, no mercado propostas orginais e inovadoras a que pode recorrer. Um candeeiro de pé ou um candeeiro com um abajur também valorizam este espaço.

A iluminação certa para o escritório

Há cada vez mais gente a trabalhar em casa, usando este espaço. Nesta divisão, o mais importante é que a luz geral, proveniente do teto, seja difusa mas, simultâneamente, intensa, com lâmpadas de luz de dia que protegem os olhos do cansaço. Sobre a secretária, pouse um candeeiro direcionável para apoiar as leituras. Se é adepto de trabalhos manuais, para lhe facilitar a tarefa, procure lâmpadas fluorescentes com um bom índice de reprodução de cor. Use, sempre que possível, lâmpadas economizadoras.

Texto: Petra Alves com Sheila Moura Azevedo (designer de interiores)

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.