O Dente de leão serve para ajudar no tratamento de doenças hepáticas, problemas das vias biliares, hemorroidas, gota, reumatismo, problemas de pele, problemas renais e diabetes. As suas propriedades incluem sua ação anti-inflamatória, diurética e estimulante do apetite.

A planta chamada de dente de leão (taraxacum officinale) é considerada daninha por muitos, tamanha é a facilidade com que se dissemina, inclusive através de brincadeiras de crianças, que sopram as suas sementes ao vento, espalhando-as e ajudando a planta a germinar.

O seu chá é desintoxicante, sendo apropriado para uma “limpeza” do organismo, especialmente após um período de exageros alimentares, onde abusamos de substâncias não muito saudáveis ao organismo, como comidas e bebidas em excesso.

Assim, é lícito dizer que o fígado é o órgão mais beneficiado pelo dente de leão, pois este o ajuda a eliminar as toxinas do sangue e a desobstruir os canais biliares. Esses benefícios ao fígado são um dos principais motivos para a popularidade da planta a nível mundial, onde várias pesquisas confirmaram essa propriedade.

Esta planta é também um poderoso diurético, utilizando-se as suas folhas, as partes indicadas para esta finalidade, ação esta estudada e confirmada em muitas pesquisas recentes. Os diuréticos costumam provocar uma perda importante de potássio, e isso não acontece com o dente de leão, já que esta planta tem um altíssimo teor deste mineral na sua composição.

Além destas, o dente de leão possui ainda as seguintes indicações: Depurativo para todo o organismo, trata arteriosclerose, astenia, artrose, celulite, cálculos biliares, cistite, cirrose, constipações, colesterol, distúrbios menstruais, diabetes, fígado, hepatite, obesidade, gastrite, prisão de ventre (laxante leve), varizes e vesícula. Entre as diversas propriedades do dente de leão, as principais são, a variedade de vitaminas oferecidas por ele (entre elas: vitamina A, B6 e C).

Em caso de dermatites como furunculoses, abcessos, erisipela, urticária, psoríase, eczemas crónicos, pode ser utilizada interna ou externamente. A sua seiva leitosa serve para tratar verrugas e calosidades. É rico em minerais (sendo eles: cálcio, potássio, magnésio, cobre e ferro).

Algumas proteínas também são oferecidas, possui inulina e pectina. Estudos levados a cabo comprovaram que contém mais vitamina A do que a cenoura. Possui ainda tiamina. Uma chávena do seu chá tem a mesma quantidade de cálcio presente em meio copo de leite.

O chá de dente de leão ainda é considerado ótimo emagrecedor, devendo ser tomado até três vezes ao dia, já que, como diurético, não deve ter consumo exagerado.

A seguir, receitas com esta planta.

Chá de Dente de Leão
Ingredientes
2 c. (sopa) da erva
1 l de água

Coloque a erva e o litro de água a ferver, quando a água alcançar a fervura, tape a panela e abafe por cerca de 10 minutos. Depois disso, lembre-se de coar e o seu chá estará pronto para ser bebido.

Este chá possui um gosto amargo leve, oferece todos os benefícios e tem apenas 25 calorias por chávena! Se tomado três vezes ao dia, o efeito emagrecedor é mais eficaz.

Infusão contra Gota
Ingredientes
15 g de folhas e raízes de dente de leão
250 ml de água

Coloque as folhas e raízes na água e deixe levantar fervura. Deve repousar 10 minutos e ser consumida duas a três vezes ao dia.

Cataplasma para reumatismo
Ingredientes
3 c. (sopa) de folhas de dente de leão
50 ml de água

Coloque as folhas de Dente de leão na água e deixe ferver durante 5 minutos. Depois esmague a mistura, espalhe-a sobre um pano de linho limpo e aplique sobre a articulação dolorida.

Sumo contra cálculos renais
Ingredientes
4 folhas de dente de leão
1 copo de água
Sumo de limão q.b.

Bata as folhas com a água na liquidificadora. Acrescente gotas de sumo de limão e tome duas a três colheres de sopa por dia.

Baixar o Colesterol
Ingredientes
15 g de dente de leão
15 g de tília
1 l de água

Coloque as plantas na água e deixe levantar fervura. Repousa cinco minutos, coe e deixe arrefecer. Deve ser bebida até três vezes ao dia.

A planta de dente de leão possui propriedades para baixar o colesterol, que se complementam com as propriedades da tília. Desta forma, as propriedades potenciam-se ajudando no tratamento contra o colesterol alto.

Sopa de Dente de Leão
Ingredientes
2 tomates inteiros e maduros
3 dentes de alho
¼ de chávena de manjericão
2 pedaços de gengibre
3 inhames
½ cebola grande
½ chávena de salsa picada
1,5 dl de azeite
5 chávenas (chá) de água
2 a 3 pés de dente de leão

Depois de lavada, raspe a raiz do dente de leão para que fique impecavelmente limpa. Pique aos pedacinhos bem pequenos o dente de leão, o inhame, o tomate, o alho e a cebola e coloque numa panela. Adicione a salsa, o manjericão, o gengibre (inteiro para depois de pronta a sopa, poder retirá-lo), azeite e a água. Deixe cozinhar por 40 minutos, ou até o inhame se apresentar macio.

Muitas pessoas desconhecem o uso desta planta na culinária. O dente de leão é uma planta parecida com a chicória. É da família das Compostas. Pode ser usado em saladas ou em sopas. As folhas podem ser usadas cruas em saladas, cortadas aos pedaços pequenos (o azeite usado dilui o sabor amargo das plantas mais crescidas), em sumos (comece com uma quantidade pequena) ou cozidas como se fossem espinafres. Melhor se comidas cruas, porque mantém assim todos os nutrientes intactos. Na Primavera, adicione dente-de-leão diariamente aos seus preparados culinários e repare nas mudanças positivas no seu nível de energia, vitalidade e bem-estar.

Contra indicações
O Dente de leão está contraindicado para pacientes com hipertensão descontrolada, esofagite ou hérnia de hiato. Grávidas também devem evitar o seu consumo.

Maria Helena Martins

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.