Palavras-Chave:
Sensibilidade – Organização – Estratégia - Realização
Expansão – Amplificação – Crescimento – Desenvolvimento - Colheita

O regente numerológico do ano 2024 (ano universal) corresponde à vibração Número 8. Para desenvolver qualquer um dos temas mencionados acima, nas palavras-chave do ano, é preciso ter uma base estável, uma estrutura firme e forte (não rígida), sob a qual se possa caminhar com determinação e persistência.

Um ano 8 trata de trazer para a manifestação, para o concreto, aquilo que um dia foi apenas um pensamento, uma ideia, um vislumbre, uma imagem fugaz de algo, que por vezes, num momento inicial, não se consegue ver ainda claramente.
Este é o tempo de maturação dessas ideias, através de uma integração e interligação de tudo o que esteve em estado embrionário, e que, passando por diversas fases, ao longo dos últimos meses ou mesmo anos, se encontra agora preparado para ser trazido à luz.
Trata-se, portanto, do momento ideal de fazer acontecer, de realizar, de concretizar e manifestar quaisquer projetos, sejam eles de que natureza forem.
Ora, para que tudo isto seja passível de realizar, é importante ser-se disciplinado e organizado. Se não se adotar uma estratégia que funcione e seja eficaz, pode acontecer que todo o trabalho anterior se esfume no ar, o que certamente criará uma desagradável sensação de frustração, com a qual se terá que lidar ao longo dos próximos meses, trazendo, desse modo, a insatisfação e a irritabilidade para o dia-a-dia.
Tendo em conta que ao 8 são atribuídas características como o crescimento, o desenvolvimento e a expansão, não será difícil compreender que tudo o que se realizar sob esta vibração numérica, terá um impacto muitíssimo acentuado na vida prática, sobretudo no domínio da materialidade.

Todas as realizações a que nos propomos, têm, como é sabido, as suas respetivas consequências, as quais qualificaremos, mais tarde ou mais cedo, de boas ou más, no seu todo ou em parte. Porém, o que aqui importa perceber, é identificar qual ou quais das características de 8, ressoam e refletem a qualidade da nossa vibração interna, do movimento interno que realizamos e da intenção com que fazemos o que fazemos.
Nessa medida, será mais fácil entender que aquilo que designamos por “injustiças da vida” - o que colhemos -, como se diz habitualmente, não é afinal injusto, mas sim e apenas o reflexo das qualidades interiores que colocamos nas nossas criações (sejam elas quais forem).
Basicamente, colhemos o que plantamos, por muito que isso custe a aceitar.
Assim, é preferível estar preparado para receber uma colheita abundante de consequências, boas, más, ou, seja lá qual for a classificação que lhe dermos, e saber que existem, em cada ser humano, recursos internos para lidar com qualquer desafio que surja, do que estar à espera de milagres.
O Número 8 tem por hábito, cobrar, devolver e restaurar qualquer desequilíbrio que tenhamos causado em qualquer momento ou lugar, ainda que não nos recordemos ou consigamos assumir a nossa parte ou quota parte de responsabilidade nesse assunto. Portanto, sugere-se que ao longo do ano se mantenha a serenidade, a calma, a sensatez, a sensibilidade e a paciência ao mais alto nível. O pior que se pode fazer é entrar em rota de colisão com o que quer que surja na forma de contrariedade, pois esse comportamento, seria a porta aberta para o caos interior, sendo depois ainda mais difícil resgatar um certo equilíbrio na vida.
«Todos os trabalhos da Arte geram energia, cujo efeito retorna sempre à origem, em Triplicado.»
Lei do Retorno

Eva Veigas

Numerollogia Arcana - https://evaeleven.blogs.sapo.pt/

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.