Mapa natal

Papa Bento XVI
(Joseph Ratzinger)
16 Abril 1927
4h15
Marktl, Germany (Alemanha)
48 N 15 12 E 51

NOT ALLOWED

Bento XVI foi nomeado Papa em 19 Abril 2005. A sua renúncia foi anunciada pelo próprio Papa Bento XVI na manhã de segunda-feira, dia 11 Fevereiro 2013, por volta das 10h00, no Vaticano, numa cerimónia solene, no Consistório, com a presença de cardeais que tinham sido convocados para analisarem as datas de três canonizações. Típico da Igreja: um assunto espiritual (as canonizações) com um tema bem terreno (a renúncia papal).

O anúncio foi feito em latim, e imediatamente traduzido para todas as línguas oficiais dentro do Vaticano. No final deste artigo encontra a reprodução na íntegra do texto da renúncia, em forma de carta a todo o mundo católico. A saída formal do trono de S. Pedro dar-se-á no dia 28 Fevereiro 2013, às 19 horas TMG.

Até este parágrafo foram apresentadas todas as datas importantes para que os estudantes de astrologia possam fazer os seus mapas de estudos.

Quem se der ao cuidado de ler com muita atenção o texto de renúncia ao papado, sobretudo por parte dos astrólogos deveria haver esse cuidado, pois com facilidade se constatará que esta decisão já estava tomada há mais tempo, e só agora foi formalmente anunciada. Aceitarmos isto é vital, para podermos aprofundar a análise astrológica. O contrário disto é desatarmos a escrever (eu próprio o fiz no calor da notícia) e corrermos o risco de fazer astrologia medíocre ou insuficiente.

Há muitos anos que digo que há sempre nos mapas que se fizerem, algum posicionamento astrológico que justifica as palavras que escrevemos. Sei bem do que falo. Depois de ontem e hoje ter lido o que li, em várias línguas, creio que a maioria dos astrólogos fez um trabalho com serenidade e não deixou que os preconceitos contra esta personalidade, fossem visíveis nos seus textos. Outros sucumbiram a essa terrível tentação de ajustarmos o fato à medida do cliente.

Saiba mais na próxima página

Apreciei muito a frase da astróloga Vera Braz Mendes, pois penso de igual forma: «Penso que é de louvar a capacidade do Papa em reconhecer-se como 'ser humano' com todas as limitações que a idade traz. Muitas vezes vemos pessoas a insistirem continuar em cargos sem terem o mínimo de condições físicas ou mentais para continuar a desempenhar papéis de tão elevada responsabilidade. Sem qualquer comparação, vemos políticos em regimes autoritários 'agarrados' à cadeira do poder sem estarem em condições para tal.» Acrescento de minha responsabilidade: vários países africanos, alguns sul-americanos e outros na Ásia, pois 60% da população mundial vive em regimes autoritários, mesmo que disfarçados, como seja o caso da Venezuela.

Reconheço que, em 2005, fui uma das muitas pessoas que não simpatizava com o novo Papa e, nessa altura, alinhei como em muitos casos, nas consabidas teorias da conspiração. No entanto, os anos, uma maior aprendizagem prática sobre o que é a tolerância e aceitação, a compaixão e o amor aos outros, incluindo a minha experiência de vida, e a certa altura ter conscientemente decidido ler alguns livros seus, assim como várias encíclicas e palestras, fizeram com que eu, aos poucos, passasse a olhar para este homem, com outros olhos. Hoje em dia, não hesito em afirmar que Bento XVI é um grande teólogo, um excelente Papa, apreciado por milhões e detestados por outros, que, nesta fase da sua vida, teve uma decisão corajosa, a de resignar do Papado, o que já não ocorria há mais de 600 anos, e que possivelmente irá estabelecer um novo paradigma no processo de sucessão do trono de São Pedro.

NOT ALLOWED

O que escrevi ontem está presente no texto abaixo, mas já com um enquadramento mais académico.

É a primeira vez que tenho oportunidade de consultar o mapa de uma pessoa, ainda viva e que tenha passado pela conjunção Úrano em trânsito ao Úrano natal, em Carneiro, que no caso do Papa, está na sua primeira Casa. Esta conjunção já está separativa em 6 graus e este é um dos motivos porque se percebe que o texto já estaria escrito há mais tempo. Obviamente, não posso garantir, mas tudo me leva a crer que o texto começou a ser escrito quando Úrano ficou directo, no grau 4º de Carneiro, pelos idos de Dezembro 2012. No entanto, na retrogradação anterior à de 2012, Bento XVI deve ter começado a pensar neste assunto. Só que na Igreja Católica as coisas têm um ritmo muito próprio.

Este Úrano directo em trânsito está bem sustentado por um trígono a Saturno natal, no grau 6 de Leão, na sua Casa IX. Este Saturno que tão bem sabe caracterizar as grandes organizações religiosas, permitiu que o Papa fizesse tudo direitinho. A surpresa do mundo não reside em Úrano, mas sim na falta de hábito de assistirmos a situações parecidas. É a primeira vez em 600 anos que um Papa resigna. Este é um Úrano poderoso no mapa do Papa.

Igualmente, a mesma oportunidade deu-se para vermos um Plutão em trânsito, no grau 10 de Capricórnio, quase a sair da Casa X, a do reconhecimento social, fazendo oposição aplicativa ao Plutão natal, no grau 13 de Caranguejo, na Casa IV. Este Plutão em trânsito faz uma quadratura à Lua natal em Balança, na Casa VII, obviamente a dar por terminada a sua função de estar com o 'outro' (os católicos) de forma mais pública. Claramente, é a apetência de se virar para dentro. Sabe-se que escolheu ficar num mosteiro criado por João Paulo II, dentro dos muros do Vaticano e dedicado à oração, estudo e contemplação. Sabendo-se que o seu estado de saúde não é o melhor, obviamente que teria que ficar perto dos grandes centros com bons médicos e hospitais. Aqueles planetas todos a passarem na sua Casa XII são significadores desta situação. A ajudar a esta quadratura de Plutão à Lua, temos Neptuno e Quíron a transitarem na 12 e por lá permanecerão mais uns anos. Aquela tradição de se entender a Casa XII como um local de aprisionamento, de confinamento, ajusta-se em termos modernos a um mosteiro católico ou mesmo budista? Creio que sim.

Saiba mais na próxima página

Raramente temos a oportunidade de vermos os mapas de pessoas com esta idade (cerca de 86 anos), e que ainda estejam no activo. São mapas que chamam a atenção para situações tão fortes na vida de alguém, como é este o caso.

Perante isto, até nem é muito importante verificar a situação dos seus planetas natais, em que todos estão a transitar pela sua 12ª Casa e a fazem aspectos tensos a Saturno. Sinceramente, estamos a falar de uma energia de curta duração, que não sei bem se tem importância neste contexto papal.

É uma nova vida que começa para este homem, podendo agora ser um bocadinho mais feliz. Esta ideia da felicidade parece ter deixado algumas pessoas incomodadas, como se o facto do homem ser Papa, garantisse automaticamente a sua felicidade pessoal. É a ideia comum que as pessoas por atingirem certos patamares sociais, artísticos ou empresariais «têm tudo» e, portanto, são automaticamente felizes. As vida não é assim. Este Papa cumpriu o que era esperado dele e, como era muito próximo a João Paulo II, aprendeu a grande lição dos tempos modernos em cargos desta natureza.

«Ter tudo» é sinónimo para se ser feliz? Não creio. Fez o trabalho dele o melhor que soube e conseguiu. É essencialmente um homem das letras, dos livros, da investigação, das bibliotecas. Nunca foi um homem de multidões. Mas teve que as enfrentar. E agora? Há tão poucos cardeais na casa dos 60, ou mesmo 50 anos. E existem muitos na casa dos 70 e 80. Esta igreja tem que rejuvenescer.

O estado de saúde do papa Vojtyla degradava-se dia após o dia mas o Vaticano manteve-o na cadeira de Pedro até ao fim. e Joseph Ratzinger permaneceu sempre ao seu lado. Algumas das imagens que surgiam na TV eram por vezes consternantes. O debate fez-se então e muita gente, incluindo cardeais, defenderam que o chefe da Igreja deveria renunciar quando ainda estivesse de posse de todas as suas faculdades mentais e com alguma qualidade de vida. Nunca ninguém pensou que o primeiro a fazê-lo, na era do pós-Vaticano II, fosse precisamente Ratzinger, tido como um dos maiores conservadores da Igreja. No entanto, esta renúncia é indicadora de uma grande abertura e modernidade numa instituição com 1.800 anos de existência.

Mantendo-nos ainda nos trânsitos, noto que Saturno não desempenhou nenhum papel especialmente importante, excepto o ter iniciado há pouco tempo o trânsito pela Casa VIII do Papa, o que pode implicar várias possibilidades. A tentação mais óbvia será «ver» a morte física do Papa, pois essa é uma das características dessa Casa VIII. No entanto, vejo mais como tendo o significado de culminação de uma longa travessia por Virgem e por Balança, que se pautou sempre pela dedicação a Jesus e Maria. A Casa VIII é o espaço do Eu Superior e deve ter sido isso que aconteceu: Joseph Ratzinger escutou o que lhe ia na alma e «fez». Culminou com a sua saída de um cargo tão pesado para ele. Quando Saturno transitava por Virgem, o Papa dedicou-se a trabalhar imenso por uma causa. Por exemplo, estabeleceu laços importantes com outras Igrejas. A seguir, quando transitou por Balança, dedicou-se de alma e coração a apoiar os jovens. Nunca é demais acentuar que Igreja é uma coisa e religião, outra. Fartei-me de ler nestes 2 dias, grandes equívocos sobre o assunto.

Saturno o que fez foi dar apoio aos grandes intervenientes deste mapa: um trígono a Plutão, consolidando o que tinha que fazer e, por outro lado, recebendo um belo trígono de Úrano. Não esqueçamos que aqueles planetas todos na Casa XII de Ratzinger, faziam quadraturas a Saturno, forçando a esta libertação.

Saiba mais na próxima página

Para quê eu estar aqui a fazer análises, se posso utilizar um comentário que encontrei do grande astrólogo LUÍS RESINA?
Aqui fica:

«Uma saída em beleza, Júpiter em direcção culmina no MC do qual é regente; Úrano regente da 12 - a casa da religiosidade - está em arco solar no FC, o fim das coisas! Culminação e libertação!

NOT ALLOWED

Será que o Papa foi ajudado por algum astrólogo?!

As razões de saúde são justificáveis mas não chegam para anunciar uma renúncia que já não se via há uns cinco séculos! A Lua Nova, os trânsitos dos planetas rápidos na casa 12 e o Sol em oposição a Neptuno ajudaram para a efectivação da renúncia/abdicação do mandato do Papa Benedito. Veremos que mais surpresas nos reserva o Neptuno em Peixes.»

Luís Resina

NOT ALLOWED

Podemos ver claramente neste mapa de arcos solares, Úrano a fazer arco com o Fundo do Céu. Como disse Luís Resina, a culminar uma trajectória. Tanto mais que é o regente da Casa 12.

NOT ALLOWED

António Rosa

Blogues de António Rosa:

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.