Continua na ordem de aprendizado as novas formas de nos relacionarmos, este ciclo lunar tem realmente uma força quase incontrolável para os egos se tentarem resistir a contactar com total entrega aos vossos movimentos emocionais reactivos, perderão uma excelente oportunidade de iniciarem uma etapa de reequilíbrio das reacções do ego e o crescimento de o educar.
Existe um movimento muito similar à teoria do caos e o efeito borboleta neste ciclo lunar.
Ao tentarmos controlar as nossas reacções, criamos o próprio caos, pois essa reacção é um efeito medo do passado, um mecanismo de defesa programado e tal como o efeito borboleta, vai produzir o mesmo efeito repentino ao qual estava programado no inconsciente evitar… interessante não é???
Ao agirmos nessa programação de defesa instintiva do ego damos o comando do efeito que queríamos evitar… não conseguimos ver o que está além da confusão, do tumulto imediato e ver o que está oculto no visível, na experiência a fim de alcançar a visão do todo… não conseguimos ver o outro lado da experiência, onde se encontra a realidade mais ampla.
Mas na verdade existe uma ordem misteriosa oculta dentro do caos, o chamado efeito borboleta, onde tudo está conectado num nível mais profundo da realidade.
As nossas vidas, por mais caóticas que possam parecer, contêm uma ordem escondida… No entanto todos os temporais que irrompem na nossa existência quotidiana têm as suas próprias causas escondidas além do que está visível… o ego sente e observa os efeitos, mas não o nível causal da realidade que criou… sente os sintomas, mas ignora a raiz que lhes está subjacente… sujeita-se ao caos, mas não consegue detectar a sua origem.

Nesta etapa que já vem desde Novembro de 2015 (saturno em sagitário quadratura a Neptuno em peixes, Neptuno conjunto ao nódulo sul em peixes e saturno em sagitário em quadratura aos nódulos lunares), sente-se uma energia dupla e aparentemente contraditória, uma necessidade de sair das situações, mas ainda com um movimento de desespero, mágoa, sofrimento e outro não perceptível ao ego, um impulso de fechar atitudes que não dão vida ao almejo do ser, encontrar equilíbrio interno nas dinâmicas relacionais que dão palco à sua evolução.
Haverá por isso nesta etapa, uma energia reactiva muito forte e uma tentativa de a controlar, acaba esta reacção por camuflar muito bem, a não aceitação do crescimento e equilíbrio emocional… fica-se no vazio interno, mas neste ciclo lunar vai haver sim uma grande oportunidade de sentir e contactar com a dificuldade em manter o controle das reacções… não se esqueçam que é aí que continua o efeito causal da não aceitação… dessa forma não se aprende nada de novo, fica tudo bloqueado, nada novo pode emergir na vossa vida.
Só trará a sensação de descontrole, infelicidade e no final o vazio estéril.
Nascemos com programas no inconsciente celular para evitar problemas e menosprezar os obstáculos, programados para rebater todos os argumentos do ego que se debate para manter as zonas de segurança, depois entramos em confronto com as experiências e não conseguimos ver para além do obstáculo… esse é o grande aprendizado deste novo ciclo lunar, sentir como nos bloqueamos e ficamos nas fúrias do ego e a confrontar os outros com as nossas frustrações pessoais, ou dominados por as nossas inseguranças e que estão em movimento de aprendizado… o ego fica cego na sua zanga, na sua frustração, na sua solidão e remete ao exterior a culpa desse efeito.
Onde reside a culpa, a não aceitação do crescimento e equilíbrio das emoções, todas as pessoas e situações criam irritabilidade ou insegurança no ego… mas todas essas pessoas e situações que nos incomodam são a oportunidade de corrigirmos o nosso comportamento reactivo.
Ver para além do efeito e sentir a causa Culpa, raiva, frustração, tristeza, que vamos projectar nos outros e ficamos no vazio do ego e não na experiência zero… resistir a reagir em defesa e sentir a nova atitude, sentir como tudo nos está a devolver o nosso efeito borboleta interno.

Claro que isto é um campo novo para o ego, ele sente-se muito desconfortável, sair da máscara que criou para puder estar sob controlo das suas emoções e que cria o efeito caos agora.
Ao fugir de sentir as suas reacções e responsabilizar-se pelo crescimento emocional porque se permite ser, cria o campo estéril na sua vida, tudo fica morto, sem vida nova , este é o efeito dessa reacção.
Ao permitir sentir, poderá iniciar um ciclo de aprendizado de corrigir a reacção pela consciência do que em si está programado de como se relacionar com os outros e sentir-se seguro.
Reaprender sobre a nossa polaridade feminina (sentir) e masculina (reacção) .
Os outros são o nosso grande palco de experiencia deste equilíbrio interno, devolvendo-nos os obstáculos que criamos com o ego que quer fugir, evitar, quer chegar ao equilíbrio sem experiências… que grande ilusão do ego… ninguém se pode equilibrar sem viver, relacionar, desenvolver novas formas de relação consigo em relação com os outros.
O ego procura situações fáceis, confortáveis, mas isso não gera nada novo… é verdade que esta entrega total sem ser dominado pelo ego, aparentemente causa alguma dor, desconforto em alguns momentos mas é a única maneira de gerar plenitude a longo prazo.
Efeito borboleta, que queres criar na tua vida, o mesmo caos ou uma nova realidade onde todos nos podem ajudar e vice-versa… aprendizado das correctas relações humanas.
Aquilo que escolheres hoje terá em efeito no futuro… a cada instante com as nossas atitudes estamos a escolher o futuro… assusta esta realidade não é? Mas é real.
Aconselho-vos a ver o filme “efeito borboleta” e deixo-vos aqui o link do filme legendado.
https://www.youtube.com/watch?v=TRqzDoUg4u0
Um Abraço em total entrega à vida criativamente e proactiva na realização da vida que quero viver…
Ruth Fairfield
Incondicionalmente rendida ao Universo e às Leis da Vida...
Sobre a autora:

Ruth Fairfield é meu nome e considero-me uma cientista cósmica, pois os astros sempre me encantaram desde muito nova, dedico a minha vida a criar dinâmicas de consciência da influência evolutiva do mundo da energia cósmica e como podemos acompanhar toda a transformação interna , gerir o livre arbítrio, com o mapa da estrada da vida, a matriz astrológica, a impressão digital da nossa alma...
Fiz a formação de astrologia no Quiron, escola de astrologia gerida por Maria Flávia de Monsaraz, várias formações com Alan Oken, José Luis de Nascimento e outros...
Criei uma forma de mesclar todo o conhecimento de astrologia Esotérica, psicológica, kármica e médica e criar uma leitura do movimento da energia num sentido pratico e dinâmico de forma a ajudar as pessoas a conhecerem-se, criarem autonomia e gerirem a sua mudança... a criarem vitalidade, vontade e entrega na sua vida quotidiana…

Incondicionalmente rendida ao Universo e às Leis da Vida....
Ruth Fairfield

Contactos:
Ruth Fairfield
966425493/914632063

http://sunshineruth.wix.com/astrologia
Sunshineruth@gmail.com
https://www.facebook.com/ruth.fairfield
https://www.facebook.com/novo.cristal

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.