Já são conhecidos os vencedores das melhores fotografias de aves da edição deste ano do concurso internacional de fotografia Bird Photographer of the Year. O retrato de um pelicano-dálmata a caminhar, desengonçado e de asas abertas, sobre as águas gélidas do lago Kerkini, na Grécia, que congelaram pela primeira vez em 16 anos, deu a vitória à britânica Caron Steele, que vai receber um prémio de 5.000 libras, pouco mais de 5.500 euros.

"Como estas aves, que são muito comuns por lá, não estão habituadas a esta superfície escorregadia, presentearam-nos com algumas poses hilariantes", afirmou já publicamente a vencedora da competição fotográfica. Este concurso internacional, iniciado em 2016, atrai anualmente a atenção de milhares de profissionais. Este ano, não foi exceção. Mais de 13.500 fotografias foram submetidas à apreciação do júri.

Entre as melhores, que pode ficar a conhecer na galeria de imagens que se segue, há retratos de colibris, de corujas, de martins-pescadores, de garças, de aves exóticas, de carraceiros e até de pinguins-imperadores, fotografados no seu habitat natural. "São, sem sombra de dúvidas, uma das aves mais difíceis de ver em todo o mundo. Foi muito emotivo fotografá-los", assume Martin Grace, o autor de uma das várias fotografias distinguidas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.