Esta situação faz com que uma determinada zona do coração não receba sangue e oxigénio e exista uma necrose tecidular, ou seja morte tecidular. Para existir um EAM é necessário existir morte de músculo cardíaco, sendo esta uma grande diferença para a Angina Instável.

As doenças cardiovasculares mantêm-se como a principal causa de morte em Portugal. Em 2013, segundo os dados da DGS, verificaram-se 4 292 óbitos por Enfarte Agudo do Miocárdio.

Quais as causas?

Para existir esta interrupção do fluxo sanguíneo, e consequente morte do tecido não irrigado, é necessário que ocorra algo no interior das nossas artérias cardíacas. A causa mais frequente, causa esta evitável, é a aterosclerose. A aterosclerose, é uma condição em que ocorre o acúmulo de placas de gordura, colesterol e outras substâncias nas paredes das artérias, podendo restringir o fluxo sanguíneo em diversos graus de severidade.

Deste modo grande parte dos factores de risco encontra-se relacionada com o processo de aterosclerose: Tabaco; Dieta rica em gorduras; Elevados valores de colesterol LDL (mau colesterol); Falta de exercício físico; Excesso de peso; Historia familiar de doença cardíaca; Diabetes; Hipertensão Arterial; Stress; Idade (nas mulheres após menopausa) e Género masculino.

Quais os sinais e sintomas?

A sua forma de manifestação pode ser bastante variável e por vezes enganadora:

- Dor em forma de aperto, sensação de peso ou pressão no centro do peito. A dor tende a irradiar para as costas, maxilar, pescoço e braço esquerdo
-Indicadores não verbais de dor: agarrar o peito, passar a mão, esfregando ou batendo, no peito
- Aumento ou diminuição da frequência cardíaca
-Tonturas, falta de ar, náuseas, vómitos e sensação de morte iminente
- Alteração do estado de consciência
- Palidez

Como é feito o diagnóstico?

Quando estes sintomas estão presentes é fundamental recorrer logo a um Hospital. Quanto mais tempo passar maiores podem ser os danos.

O diagnóstico é efectuado tendo por base a avaliação clínica, o electrocardiograma e análises ao sangue.

Poderá ser necessário ainda realizar um ecocardiograma, uma radiografia ao tórax e um cateterismo cardíaco.

Qual o tratamento?

O objectivo primordial passa por restabelecer o normal fluxo sanguíneo dentro das artérias coronárias de modo a preservar o máximo possível o músculo cardíaco e a sua função de bombear o sangue para o resto do corpo:

- Nitroglicerina. Potente vasodilatador utilizado quando se aguarda por resposta médica diferenciada de forma a facilitar o fluxo sanguíneo
- Aspirina, tem como objectivo prevenir a formação de coágulos que podem obstruir os vasos sanguíneos; e agentes trombolíticos usados para dissolver os trombos existentes na corrente sanguínea
- Cateterismo Cardíaco / Angioplastia. O cateterismo cardíaco permite ver qual a artéria que se encontra obstruída e a angioplastia é o procedimento que permita fazer a dilatação da artéria lesada recorrendo muitas vezes a uma estrutura, stent, que a mantém dilatada
- Cirurgia Cardíaca. Chamado Bypass cardíaco que consiste em fazer um percurso alternativo à zona lesada utilizando um enxerto.
- Dieta hipossalina, exercício físico regular dentro das possibilidades, controlo da diabetes, não fumar, cumprir medicação prescrita por cardiologista

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.