As temperaturas sobem dia após dia. As chamadas ondas de calor já começam a ser frequentes todos os anos. Os alertas amarelo e vermelho sucedem-se e os grupos de risco devem ter em atenção especial à forma como se expõem ao calor. A Direcção-Geral da Saúde (DGS) faz recomendações regulares que nunca são demais! Beber muita água, evitar bebidas alcoólicas, café ou açúcar para que não entre em desidratação, evitar sair em horas de maior calor, não ir à praia nos dias extremamente quentes são conselhos muito importantes. Os seniores são mais vulneráveis ao calor sobretudo se tiverem doenças associadas… “Use roupa larga, de cor clara e de algodão e não hesite em pedir ajuda a um familiar ou vizinho caso se sinta mal com o calor”, adianta a DGS.

Mas porque mexer-se dá saúde, sugerimos a prática de exercício físico moderado neste Verão. Não deixe que o calor o paralise. Existem imensas alternativas que permitirão passar esta Estação com vitalidade!
“O exercício físico é importante para as pessoas idosas saudáveis, aumentando e mantendo a qualidade de vida e independência dos idosos. A actividade física melhora a força, o equilíbrio, a coordenação, a flexibilidade, a resistência, a saúde mental, o controlo motor e a função cognitiva. Ajuda a prevenir as quedas (a maior causa de incapacidade entre a população idosa)”, informa a DGS.

“O caminho faz-se caminhando…”

As caminhadas ao ar livre e as sessões organizadas de exercício físico, adequadas a cada idoso, permitem o convívio social, reduzindo sentimentos de solidão ou de exclusão social. Já experimentou? Não? Do que está à espera? Desengane-se se é daqueles que pensa que tem de se associar a um ginásio para praticar exercício físico. Um passeio à beira-mar, uma caminhada no paredão, uma corrida no Estádio Nacional (em dias de temperaturas moderadas) fazem autênticos milagres… Subir escadas em vez de utilizar o elevador e andar a pé em vez de se deslocar de carro constituem excelentes formas de exercitar o seu corpo e dar uma pausa à sua mente.

Nesta edição, damos-lhe a conhecer algumas das sugestões da agência de viagens e turismo Papa-Léguas No mercado português há doze anos, promove um estilo e uma filosofia diferente de viagens. “Operamos no âmbito do ecoturismo e turismo de aventura, oferecendo viagens com um cariz fortemente exótico em várias partes do globo e passeios pedestres em Portugal”, explica Artur Pegas, director-geral da empresa.

Os passeios pedestres organizados por esta agência de viagens e turismo destinam-se a pequenos grupos e assentam num enorme respeito pela natureza. “Os caminhantes percorrem as regiões naturais através de trilhos marcados e estradões, evitando assim o pisoteio da flora local e os danos consequentes no equilíbrio natural”, acrescenta Artur Pegas.

Os grupos podem ser de pessoas com várias idades, proporcionando o convívio estreito entre todos. Por exemplo, existem óptimas opções para serem vividas por avós e netos proporcionando actividades únicas e diferentes nestas férias.

Como tornar as caminhadas saudáveis e confortáveis?

Apesar de a Papa-Léguas realizar passeios pedestres durante todas as estações do ano, a Primavera e o Outono são aquelas em que as temperaturas são melhor toleradas para a prática desta actividade. Ainda assim, Artur Pegas dá-lhe alguns conselhos para que também o Inverno e o Verão sejam “estações convidativas à exploração pedestre desde que se siga algumas normas”.

Comece por proteger-se da radiação solar “através do uso de protectores solares e labiais, assim como a utilização do chapéu e evite caminhar durante as horas de mais intensidade luminosa. Aproveite as manhãs e os finais de tarde. As noites também são fantásticas para caminhar, encerrando segredos de milhares de estrelas”, adianta o director-geral.

Leve sempre consigo uma garrafa de água pois a tendência é que o seu organismo perca água devido à transpiração resultante do calor. Há uma grande necessidade de ingerir líquidos durante as caminhadas e esta deve ser uma preocupação regular.

“Os caminhantes devem utilizar caminhos e trilhos seguros e caminhar em grupo, pausadamente, evitando o cansaço excessivo e parando sempre após uma subida para repor o ritmo cardíaco.” Caminhar devagar e aproveitar as paragens para contemplar as vistas ou explorar algum ponto de interesse são dicas a ter em conta para que usufrua da liberdade permitida nesta actividade física tão completa.

“O equipamento também é muito importante para enfrentar as altas temperaturas, que o digam os tuaregues ou nómadas do deserto que evitam expor a pele à radiação solar. Em Portugal, também devemos seguir esse exemplo e cobrir-nos com tecidos adaptados que evitam as queimaduras, lesões na pele e aquecimento corporal”, adianta Artur Pegas.

Para mais informações, contacte:

Papa-Léguas, Viagens de aventura
Rua Conde Sabugosa, 3F
1700-115 Lisboa
Tel.: 218 452 689 / 90 
Site. www.papa-leguas.com

Texto: Cláudia Pinto

A responsabilidade editorial e científica desta informação é do jornal

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.