"É uma situação muito preocupante. Tem vindo a melhorar nos últimos tempos, mas ainda não é suficiente. 50% da população residente na freguesia de Alverca não tem médico de família", afirmou à agência Lusa Carlos Braga, do movimento de utentes dos serviços públicos do concelho de Vila Franca de Xira.

O responsável explicou que a falta de médicos nos dois centros de saúde da freguesia (Alverca do Ribatejo e Bom Sucesso/Arcena) faz com que os utentes se tenham de deslocar para a porta das instalações daquelas unidades de saúde "a partir das cinco da manhã" para tentarem ter direito a uma "consulta de recurso". "Já aprovamos uma moção para exigir ao Governo que dote esta freguesia de mais médicos e profissionais de saúde", apontou.

Entretanto, o presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Alberto Mesquita (PS), referiu que a autarquia tem vindo a dialogar com o Governo para tentar minimizar a falta de médicos na freguesia de Alverca do Ribatejo. "Foi-nos assegurado que irão ser encontradas soluções de forma faseada. Estou convicto de que nos próximos anos poderemos minorar este problema com a vinda de mais médicos e enfermeiros para o concelho", sublinhou.

Por seu turno, numa resposta escrita enviada à Lusa, fonte da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) referiu que estão identificados em Alverca do Ribatejo 10.800 utentes sem médico de família.

"De forma a garantir cuidados médicos a estes 10.800 utentes, o ACES (Agrupamento de Centros de Saúde) Estuário do Tejo assegura, através de uma empresa prestadora de serviços médicos, um total de 60 horas semanais, às quais acresce ainda mais 44 horas no âmbito do projeto Bata Branca", refere a nota.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.