Em comunicado, a ULSNA indicou que os contratos celebrados com estes 60 profissionais abrangem contratos sem termo e/ou de substituição de profissionais ausentes temporariamente.

Destes 60, foram assinados contratos, na semana passada, com 31 profissionais de saúde ligados à prestação direta de cuidados, disse a ULSNA, que gere os hospitais de Portalegre e Elvas e 16 centros de saúde nos 15 concelhos do distrito de Portalegre.

O total inclui 17 médicos, dois deles de Medicina Geral e Familiar e os restantes internos, o que constitui “uma aposta significativa no investimento futuro em recursos humanos médicos”, realçou a unidade local de saúde.

Foram igualmente contratados 10 enfermeiros, 17 assistentes operacionais, nove assistentes técnicos, dois técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica e cinco técnicos superiores, pode ler-se no comunicado.

Contactado hoje pela Lusa, o vogal do conselho de administração da ULSNA Raul Cordeiro explicou que “a maioria das contratações” de enfermeiros e de médicos “é nova”.

Quanto aos assistentes operacionais e assistentes técnicos, “a maioria” diz respeito a substituições de contratos, indicou.

À margem deste regime de contratações, no dia 21 de junho, a ULSNA também anunciou a abertura de um concurso com 36 vagas para médicos, incluindo especialidades como Anatomia Patológica e Psiquiatria da Infância e da Adolescência.

As vagas destinam-se a 25 novos médicos especialistas na área hospitalar, nove de medicina geral e familiar e dois na área de saúde pública.

O concurso vai terminar “no final da próxima semana”, referiu Raul Cordeiro, acrescentando: “Depois é que vamos saber quantas dessas 36 vagas é que conseguimos fixar”.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.