Os três testes moleculares por PCR permitem distinguir as infeções mais comuns pelas quais os pacientes costumam apresentar sintomas, muito semelhantes mas não suficientemente específicos para determinar a causa da doença, explicou o grupo em comunicado.

Os três testes, que podem ser feitos de maneira conjunta ou separada a partir de uma única amostra nasofaríngea, facilitam a deteção das gripes de tipo A e B e do vírus sincicial respiratório, além dos adenovírus, metapneumovírus humano, enterovírus/rinovírus e vírus parainfluenza, segundo a Roche.

Os testes podem ser úteis para que os médicos consigam refinar o diagnóstico e receitar o tratamento mais adequado.

Thomas Schinecker, diretor da divisão de diagnósticos da Roche, citado no comunicado, afirmou que os testes permitirão a aplicação de "terapias específicas" e "evitarão o uso indevido de antibióticos e reduzirão intervenções inúteis".

Com a pandemia, a Roche, líder mundial na área de Oncologia, iniciou vários testes para detetar infeções por covid-19, incluindo testes de PCR e por antigénio e um exame que consegue distinguir a covid-19 da gripe.

Veja ainda: Estes são os 12 vírus mais letais do mundo

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.