Atravessando montanhas, trilhos, cidades e estradas, April Hester, que sofre de esclerose múltipla (EM), espera que os seus esforços tragam a consciência necessária à esclerose múltipla e possam ajudar e inspirar outras pessoas afetadas pela mesma doença.

Todas as semanas 400 novos casos de esclerose múltipla são diagnosticados no país, contribuindo para as mais de 1.000.000 de pessoas nos Estados Unidos que vivem com esta condição neurológica incapacitante. Enquanto a maioria dos indivíduos é diagnosticado entre as idades de 20 e 40, a esclerose múltipla pode ser desenvolvida em qualquer idade.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, estima-se que em todo o mundo existam cerca de 2.500.000 casos da doença. Em Portugal estima-se que a doença afete mais de 8 mil portugueses (Gisela Kobelt, 2009).

Nos últimos 2 anos, o casal caminhou três quilómetros pelo Palmetto Trail na Carolina do Sul três vezes e pelo remoto e acidentado trilho de Foothills, atravessando as montanhas da Carolina do Sul duas vezes para se preparar para esta próxima caminhada.

"Bernie e April são uma inspiração ao enfrentar uma caminhada para trazer uma maior consciência sobre a EM. A sua história pessoal inspirará outras pessoas que enfrentam desafios de vida e é uma história de superação de obstáculos", afirmou Natalie Cappuccio Britt, ex-diretora executiva da Palmetto Conservation Foundation que tem como missão conservar os recursos naturais e culturais da Carolina do Sul, preservar marcos históricos e promover a recreação ao ar livre ativa.

O casal está a incentivar outros a acompanhá-los nesta sua aventura. Para isso criaram um diário online, no qual publicarão a sua jornada durante a caminhada em www.trailjournals.com/muleandinchwormAThike, também no Instagram @Mule_Inchworm e um mapa que vai mostrando a sua localização em https://share.garmin.com/OurATAdventure.

Tudo isto permitirá que o público possa acompanhar o seu progresso, enviar mensagens encorajadoras, ler sobre a sua jornada e obter dicas quando enfrentar e vencer desafios. De facto, o casal já começou a publicar algumas notas para manter o seu público informado.

"Enquanto caminhar 3.500 quilómetros seria um desafio para qualquer pessoa, April enfrentará muitos desafios físicos porque a EM afeta o sistema nervoso central. Será uma conquista e, sem dúvida, mostra a lutadora e a inspiração que ela é especialmente para aqueles que vivem com esclerose múltipla ", disse Carly Arnold, coordenadora de apoio à angariação de fundos da Sociedade Nacional de Esclerose Múltipla nos EUA.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.