De acordo com Joaquim Cerejeira, psiquiatra e diretor clínico da Unidade Psiquiátrica Privada de Coimbra (UPPC) alerta que "a depressão nas pessoas mais velhas é difícil de reconhecer, pois os próprios doentes negam muito frequentemente ter sintomas de depressão como perda de apetite, falta de interesse, energia e motivação para fazer atividades sociais, ansiedade, sentimento de inutilidade, perturbações frequentes do sono, sintomas de culpa e baixa autoestima)".

15 coisas que tem de saber para não enlouquecer
15 coisas que tem de saber para não enlouquecer
Ver artigo

"Por outro lado, a semelhança entre os sintomas de depressão com os de demência conduz, muitas vezes, a um diagnóstico tardio", frisa o especialista.

O psiquiatra acrescenta que "a demência é o termo utilizado para descrever os sintomas de um grupo alargado de doenças que causam um declínio progressivo no funcionamento da pessoa".

Sintomas de demência

Os sintomas iniciais de demência incluem perda de memória frequente e progressiva; confusão; alterações da personalidade; apatia e isolamento; e perda de capacidade para a execução das tarefas diárias.

"Com o agravamento da doença verifica-se agitação, comportamento motor aberrante, ansiedade, exaltação, irritabilidade, depressão, delírios, alucinações e alterações do sono ou do apetite", especifica.

A Unidade Psiquiátrica Privada de Coimbra (UPPC) disponibiliza uma consulta de gerontopsiquiatria dirigida a pessoas mais velhas com sintomas emocionais, comportamentais ou cognitivos associados ao envelhecimento. A consulta é coordenada por um psiquiatra com prática específica na área com o apoio de uma equipa multidisciplinar.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.