“Neste momento, a situação de tráfico de droga aumentou, assim como o consumo. Hoje aqui na Guiné-Bissau há novos tipos de droga que estão a circular que é o MD (MDMA, droga sintética), que é viral no seio da camada juvenil”, afirmou Abílio Có Júnior.

O secretário-executivo do Observatório Guineense da Droga e da Toxicodependência falava aos jornalistas na Assembleia Nacional Popular, onde hoje decorreu um evento sobre o Dia Internacional Contra o Consumo e o Tráfico de Drogas Ilícitas, que se assinala no sábado.

Segundo Abílio Có Júnior, o MDMA é a segunda droga mais consumida na Guiné-Bissau, a seguir à canábis.

O responsável indicou que aquela droga sintética começou a circular em Bissau entre finais de 2018 e início de 2019 e que foi trazida da Europa.

“É uma droga feita para consumir em festas e que tem um efeito devastador para a saúde”, afirmou.

A celebração na Assembleia Nacional Popular teve por objetivo sensibilizar e despertar a consciência da classe política guineense para o tráfico e o consumo de droga no país.

Segundo o último relatório do Escritório das Nações Unidas para as Drogas e Crimes, divulgado na quinta-feira, em 2020, cerca de 275 milhões de pessoas consumiram droga e mais de 36 milhões sofreram de transtornos devido ao seu uso.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.